Ditadura
Diante da crise política, o presidente estadunidense, Donald Trump mostra a real face da dita maior democracia do mundo: uma brutal ditadura.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
trump biblia 1
Trump em frente a Igreja Episcopal de São João perto à casa Branca | Foto: Patrick Semansky/AP

Quarta-feira (3) completou uma semana de intensos protestos nos EUA. Diante do assassinato covarde e a sangue-frio de um trabalhador negro em uma abordagem policial injustificada, a população de Minneapolis, cidade do ocorrido, saiu às ruas em peso dando início a uma verdadeira onda de protestos insurgentes no país inteiro. Diante do panorama, o presidente estadunidense, Donald Trump mostrou a real face da dita maior democracia do mundo: uma brutal ditadura.

O presidente pôs contra os manifestantes todas as forças repressivas do Estado, exército inclusive. Nas suas redes sociais, o presidente chegou a declarar que “Os Estados Unidos da América vão designar a Antifa como uma organização terrorista“. No jargão popular, antifa é aquele que luta contra o fascismo, é uma abreviação da palavra “antifascista”. A tal organização Antifa a qual se refere não existe, e não passa de uma bode expiatório para atacar os manifestantes e as organizações de esquerda. Para Trump, o devido tratamento para com sua população é tratá-la como terrorista.

O regime de Trump toma ares nitidamente fascistas. A imprensa norte-americana chegou a relatar que segunda-feira (1) o presidente, para poder posar para uma foto, bombardeou, com gás lacrimogênio e balas de borracha, um protesto pacato que ocorria em frente a Casa Branca. Trump queria sair de seus aposentos na casa branca, atravessar a Praça Lafayette, a rua e posar para uma foto segurando a Bíblia em frente a Igreja Episcopal de São João. Para fazer esse pequeno e rápido percurso, o policia teve que agredir os manifestantes violentamente. Nos meios de comunicação da Casa Branca, vídeos editados como se fosse um passeio tranquilo. A foto trouxe-lhe o apoio da igreja evangélica que declarou “Ele veste a armadura de Deus”.

Trump está preparando o endurecimento do regime equipando cada vez mais as forças repressivas do Estado para atuarem contra a população negra e a trabalhadora, enquanto faz uma propaganda religiosa para apelar às milícias dos grupos supremacistas brancos que estão se formando.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas