Direita queima caminhão com a suposta “ajuda humanitária” na fronteira entre Venezuela e Colômbia

sjia

Da redação – A direita golpista que estava lançando coquetéis molotov contra as forças de segurança da Venezuela, na Ponte Internacional Simón Bolívar, queimou um caminhão com suposta “ajuda humanitária” que estava do lado colombiano da fronteira.

A denúncia é do jornalista venezuelano Yepfri Arguello.

Tal acontecimento faz parte das inúmeras provocações e ataques que a direita venezuelana, com a ajuda das direitas brasileira e colombiana, vem fazendo desde ontem (22) nas fronteiras da Venezuela com Colômbia e Brasil, forjando situações em que a propaganda imperialista acusa o governo venezuelano de ter provocado, a fim de gerar uma desculpa para a invasão da Venezuela.

Ontem, por exemplo, a extrema-direita venezuelana assassinou um indígena na fronteira com a Brasil e toda a imprensa golpista jogou a culpa no governo venezuelano, embora as fontes tenham sido os mentirosos opositores fascistas.

Já na fronteira entre Venezuela e Colômbia, infiltrados tomaram dois tanques da Guarda Nacional Bolivariana e atropelaram o cordão de proteção, voltando logo em seguida para a Colômbia. Mais tarde, houve um ataque a uma jornalista venezuelana e um membro da OEA fez ameaças à parte venezuelana.