No Twitter
Para além de frases e hashtags, a esquerda e suas organizações de massa, como a CUT e a UNE, devem mobilizar suas bases em uma campanha concreta para derrubar o regime golpista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
48977242703_0ef0495b4f_o
O Fora Bolsonaro é a palavra de ordem a ser adotada por toda a esquerda. Foto: Tiago Macambira |

Da redação – Devido à repercussão de mais uma revelação do caso Marielle, segundo a qual Jair Bolsonaro estaria envolvido diretamente no assassinato da ex-vereadora do PSOL, organizações de massa da esquerda como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a União Nacional dos Estudantes (UNE) entraram na campanha no Twitter que leva a seguinte palavra-chave (hashtag): #BastaDeBolsonaro.

É importante que organizações com tamanha base social como essas (a CUT, por exemplo, agrupa cerca de 4 mil sindicatos) não fiquem apenas no discurso. O “Basta de Bolsonaro” deve se transformar em uma reivindicação concreta, nas ruas, que mobilize a população em torno da palavra de ordem mais correta do momento, que é a de Fora Bolsonaro. Porque é preciso deixar claro para toda a população (que já tem essa mesma expectativa) que a única solução para deter todos os ataques desferidos pelo governo ilegítimo e de características fascistas é colocar abaixo todo o regime golpista, a começar pelo próprio presidente.

É necessário que, muito mais do que uma campanha de relações públicas virtual que não mobiliza realmente a população, as organizações de esquerda convoquem atos nacionais, de massa e com grande frequência, de total contestação ao governo, pela sua queda. É preciso organizar a revolta popular contra Bolsonaro e não se pode perder mais essa oportunidade, em que Bolsonaro aparece diretamente envolvido na morte de uma líder popular que causou transtorno em todo o Brasil e a nível internacional.

O regime golpista vê sua crise aprofundar, aumentando as contradições entre os próprios setores da burguesia (Bolsonaro x Globo) e da extrema-direita (Bolsonaro x Witzel). A esquerda deve aproveitar essa crise para mobilizar as massas, que são as únicas capazes de mudar o rumo da história.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas