Venezuela: Trabalhadores da Goodyear ocupam fábrica para reativar operações após boicote dos capitalistas

good

Caracas, AVN Os trabalhadores da empresa produtora de pneus Goodyear da Venezuela ocuparam na última sexta-feira (21) a fábrica localizada no estado de Carabobo para cumprir com o artigo 149 da Lei Orgânica do Trabalho, das Trabalhadoras e Trabalhadores, após o fechamento ilegal que a transnacional realizou em 10 de dezembro em sua unidade em Valencia.

A ação contou com uma assembleia de trabalhadores com a presença do ministro do Proceso Social do Trabalho, Eduardo Piñate, que reiterou o apoio e acompanhamento do governo bolivariano para os trabalhadores a fim de reiniciar a produção nesta empresa.

“Realizamos o ato formal de aplicação do artigo 140 da Lei Orgânica do Trabalho que compreende a ocupação da empresa por parte da classe operária, enquanto nós como Ministério do Trabalho, tal e como determina a lei, referendamos esse processo de ocupação por parte dos trabalhadores”, explicou o funcionário.

O ministro Piñate anunciou que nos próximos dias será nomeada uma junta administradora da fábrica que estará formada por uma representação dos trabalhadores e também da empresa, se assim manifestar, além do ministério.

“Temos absoluta confiança na classe operária venezuelana, a classe operária da Goodyear, que colocarão em funcionamento esta fábrica que vai levar a produção do país para frente e que o povo venezuelano terá pneus suficientes para seguir recuperando a frota automotriz “, disse.

A transnacional Goodyear encerrou suas operações em sua única fábrica na Venezuela, localizada na cidade de Valencia no dia 10 de dezembro. A única notificação que deu aos 1.200 trabalhadores foi através de um comunicado colocado na porta da vigilância, que os trabalhadores encontraram quando se dirigiam a sua jornada de trabalho.