Entrevista
Valdemar, candidato a prefeito pelo PCO em Barra Mansa, fala das lutas ocorridas na cidade e sua campanha
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
8182f59e-95dc-4e56-8ac4-87c0c18a042a (1)
Valdemar Costa Moraes, candidato a prefeito em Barra Mansa pelo PCO | Foto: Arquivo pessoal

Seguimos com a série de entrevistas do Diário Causa Operária com os candidatos a prefeito e vereador do PCO. Hoje conheceremos Valdemir Costa Moraes, candidato à prefeitura de Barra Mansa, no Rio de Janeiro.

Valdemar é diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e possui longa trajetória de lutas pelos direitos dos operários em sua cidade.

É militante do PCO e tem enfrentado o desafio de levar o programa de mobilização e divulgação da política revolucionária à população de Barra Mansa, pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas.

Tudo bem Valdemar? Você poderia se apresentar?

Tudo bem, eu Sou Valdemar Costa de Moraes, candidato a prefeito na cidade de Barra Mansa pelo Partido da Causa Operária.

Você conheceu o PCO quando, como foi?

Eu conheci o partido por intermédio do [militante e candidato a prefeito de Volta Redonda] Luiz Eugênio, fui em uma reunião com ele, lá conheci o partido e me filiei, já faz três anos, foi por intermédio dele, já que temos amizade.

Como foi? Uma reunião na casa dele, o Luiz Eugenio é um militante do PCO de Volta Redonda.

Sim somos amigos, nos conhecemos no sindicato, eu sou diretor do sindicato da construção civil, quando ele me chamou fiquei conhecendo um pouco da política do partido, simpatizei bastante e acabei me filiando.

Como é sua atuação no sindicato?

Sou diretor executivo dos aposentados há dois anos, mais quase 17 na direção do sindicato já.

Como é a organização desse sindicato? Travaram grandes lutas na cidade por meio de greves ou mobilizações?

Participei de duas greves aqui, inclusive sofrendo punição.

Retaliação pela participação na greve?

Positivo. Em uma delas os trabalhadores mandaram me chamar para dentro da usina, eu estava fora, eles queriam falar comigo, eu fui para dentro da usina chamei uma reunião e os convenci a sair já que eles estavam em dúvida do que fazer, trabalhei no sentido de que eles entendessem que lugar de trabalhador em greve é na porta da fábrica [fazendo piquete]. Tivemos êxito nessa greve. Inclusive nosso coordenador estava na passarela e me perguntou qual era minha exigência, o que eu queria, afirmei então que era o mesmo que ele queria, aumento salarial.

Correto. Então teve retaliação. Como foi isso?

A minha entrada foi bloqueada na usina, quando retornei para entrar e não consegui, tive que ir em outro lugar para liberar e tive que esperar a ordem da gerência para poder entrar novamente.

E houve desconto salarial desse tempo que você não pode entrar?

Não porque a greve era forte e acabou sendo julgada legal, então tivemos desconto. Alcançamos as reivindicações e não tivemos descontos.

Quando foi essa greve dos trabalhadores da construção civil. Você se lembra?

Foi em 2015.

O companheiro tem toda uma trajetória na luta sindical e citou a greve legalizada, haveria a possibilidade de a greve não ser considerada legal. O que acha dessa ditadura do judiciário que impede uma boa parcela dos trabalhadores de fazer greve, que é um direito democrático, como também impede até a candidatura?

Nós vivemos em uma sociedade que, infelizmente as pessoas humildes, quando tem oportunidades, são bloqueadas pela justiça, os poderosos podem tudo e os humildes não podem nada, os direitos vêm sendo cassados, quando eles deveriam ser preservados, inclusive o de representação popular.

Você participou de mobilizações grandes de trabalhadores. A campanha do PCO é também uma campanha de mobilização, nós não fazemos demagogia e sim chamamos o povo para lutar, como você lutou nas greves dos trabalhadores da construção civil. Você acha que esse é o caminho mesmo? Para derrotar por exemplo o Bolsonaro?

Com certeza estamos no caminho certo, temos que mobilizar as pessoas e ir pra rua, defender nossos direitos, a situação do indeferimento da minha candidatura faz parte da campanha da direita, a pesquisa aqui da cidade aponta que tenho 3,4% de intenções de voto, mesmo com esse problema com a justiça a aceitação do nosso programa e nossa política tendo sido muito positiva em Barra Mansa.

E as pesquisas são fraudadas né?

Sim, a aceitação da nossa política é bem grande, maior que isso que a pesquisa aponta, o fato de ter intervenção dentro dos organismos da classe operária é de extrema importância, muitos trabalhadores tem se somado a campanha do PCO devido a nossas defesas. Isso é bem satisfatório.

Representa que a política em defesa da classe operária tem atraído a população. E como está a campanha em Barra Mansa companheiro, campanha de rua, porta de fábrica, nos bairros populares?

Amanhã faremos uma panfletagem na portaria da CSN, que fica em Volta Redonda, as pessoas que trabalham lá são na maioria aqui de Barra Mansa, entreguei panfletos para amigos levarem para lá, mas é importante fazer a panfletagem por lá também.

E chamar as pessoas para participar da campanha né. Companheiro pode divulgar o horário da panfletagem e das outras atividades do PCO em Barra Mansa para quem acompanha a entrevista e quiser ajudar saiba das informações?

Estaremos as 18:30 na CCN em Volta Redonda.

Para encerrarmos gostaria que você fizesse as considerações finais chamando as pessoas a votar no PCO pelos direitos dos trabalhadores e contra a ditadura?

Estou muito feliz de representar o PCO e estar em um partido que leve um programa de lutas à população. O povo tem tido seus direitos roubados, inclusive os direitos políticos e devemos lutar contra isso. Estamos intensificando a campanha em Barra Mansa mesmo agora na reta final.

Agradecemos o tempo dispensado para a entrevista companheiro.

Eu agradeço a oportunidade.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas