Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Boulos participou do golpe

Nicolelis denuncia esquerda quinta-coluna do “Não vai ter Copa”

“Os líderes do tal Não vai ter Copa inclusive queriam melar a cerimônia de abertura também”, disse

Miguel Nicolelis, um dos maiores cientistas do mundo, na Copa de 2014 – Foto: Agência Reuters

Redação do DCO

Um dos maiores cientistas do mundo na atualidade, o brasileiro Miguel Nicolelis denunciou esta semana a sabotagem à Copa do Mundo de 2014 no Brasil por parte da esquerda quinta-coluna do imperialismo.

“Imagina nós que preparamos uma demonstração científica inédita para a abertura da Copa e sofremos ataque da mídia de SP porque nada podia dar certo naquela Copa no Brasil. Os líderes do tal Não vai ter Copa inclusive queriam melar a cerimônia de abertura também”, comentou no Twitter.

Nicolelis escreveu o comentário em resposta à repercussão da pesquisa realizada pelo perfil “Gringa Brazilien” e publicada no Twitter na última quarta-feira (24), revelando como o imperialismo financiou a campanha contra a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

A Fundação Ford (uma fachada da CIA) financiou os tais “comitês populares da Copa” ─ dos quais participavam Guilherme Boulos e o MTST ─, principais responsáveis por protestos contra a Copa do Mundo. Junto a essa campanha, a imprensa nacional e internacional fizeram uma série de propagandas negativas visando atacar o governo Dilma Rousseff (PT). Os protestos de Boulos e do comitês populares da Copa (financiados pela Fundação Ford), a partir de 2013, foram realizados sob o slogan “Não vai ter Copa”.

Para a abertura do evento, na Arena Corinthians, em São Paulo, o neurocientista apresentou os resultados de sua pesquisa com um jovem paraplégico utilizando um exoesqueleto que o possibilitou dar um chute em uma bola. Foi uma demonstração do desenvolvimento científico do Brasil, boicotada pela imprensa e pelas organizações imperialistas.

“Foi chocante. Todos os colegas do exterior que fizeram parte do nosso time de pesquisadores ficaram estarrecidos com a forma com que fomos tratados. Parecia que torciam para nada dar certo. Mas quebraram a cara. Resultados quando publicados tiveram repercussão explosiva em todo o mundo”, desabafou Nicolelis.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.