Menu da Rede

whatsapp image 2021 11 28 at 17.20.35 (1)

Renato Farac denuncia aumento da repressão contra camponeses

  • Capa
  • Esquerda
  • PSOL defende calorosamente a ditadura e os estragos da Lava Jato

Juntos com a direita

PSOL defende calorosamente a ditadura e os estragos da Lava Jato

PSOL vota com a direita golpista para permitir que o Ministério Publico continue a ser uma arma política desta direita

Bancado do PSOL no Congresso e Marcelo Freixo, ex-PSOL, que também votou contra a PEC 05/21 – Foto: Divulgação/PSOL

Receba o DCO no Email

Com 297 votos favoráveis contra 182 contrários, o substitutivo à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 05/2021 do deputado Paulo Teixeira (PT) foi rejeitado no plenário da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (20). A rejeição da proposta, que visava, ainda que de maneira tímida, combater a atividade criminosa e impune dentro do Ministério Público, foi recebida com alegria pelos criminosos procuradores da operação Lava-Jato.

Na medida derrotada, constava um aumento do número de membros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) de 14 para 17, sendo 5 deles eleitos ou indicados pelo Congresso Nacional, sendo o corregedor nacional do MP, e vice-presidente do Conselho, um deles. Outra exigência seria a de o Ministério Público criar um código de ética em até 180 dias, caso contrário o Congresso se encarregaria de criá-lo, dentre outros aspectos.

Eram medidas comedidas, mas que dariam um pequeno passo no sentido de coibir, mesmo que minimamente, a atividade criminosa que se desenvolve aí impunemente. O CNMP, por exemplo, deixou pautado sem análise por 45 vezes representações contra o criminoso Deltan Dallagnol até prescreverem. Isto é, o órgão de controle do Ministério Público é na verdade um órgão de defesa dos criminosos do MP.

O corporativismo antidemocrático e antipopular que rege este conglomerado judiciário-ministério público fez campanha contra a aprovação da PEC e em defesa da suposta autonomia do MP. Um dos principais elementos da campanha contra a PEC foi justamente Deltan Dallagnol, que comemorou sobejamente a vitória.

A ideia de autonomia e independência do MP é, naturalmente, uma reivindicação ditatorial, farsesca e até mesmo inconstitucional, uma vez que todo poder emana do povo, como afirma a Constituição da República, não pode haver poder autônomo, acima do povo, o que caracterizaria uma ditadura.

Ademais, é uma farsa. O MP se caracteriza por ser tão e somente um instrumento da direita tradicional contra seus inimigos, e assim atuou como peça central do golpe de Estado. Por isso os bolsonaristas também foram favoráveis à PEC, pois temem que a direita utilize o MP contra si.

No entanto, o que mais chamou a atenção nesse caso foi que o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) fechou questão e votou contra a aprovação da PEC, juntamente com a direita tradicional, seus aliados da terceira via. Podemos dizer que o PSOL foi decisivo para a derrota da PEC.

Aqui dois elementos se destacam, para além da questão da concordância ou não com a PEC, que no frigir dos ovos, não resolve a questão do regime tirânico que é o conglomerado judiciário-MP. Primeiro, a política direitista em relação à Lava Jato e o antipetismo que o PSOL, em sua maioria, sempre defendeu e que aflora agora novamente. Segundo, tornam mais claro o grau de vinculação e aliança com a direita tradicional que este partido firmou.

A justificativa oficial e cínica para votar a mando da direita tradicional que comanda o Ministério Público, e não quer que outras forças disputem a hegemonia (para usar o vocabulário da moda) no interior do MP, foi de que o partido defende a participação popular e o controle popular no Ministério Público, embora não tenham apresentado nada nesse sentido. O que de fato realizaram foi uma defesa da ditadura deste conglomerado e seus feitos nefastos, que da maneira como está organizado, continuam e continuarão impunes.

Neste momento, o que está mais próximo de um controle popular sobre o MP é justamente a fiscalização desse órgão pelo Congresso Nacional ─ que, apesar de ser formado por uma maioria golpista e direitista, ao menos é formalmente eleita e sofre pressões da sociedade.

A própria Lava-Jato, tão querida pelo PSOL, levou a uma destruição financeira gigantesca, sem falar que seus agentes pisotearam os direitos democráticos de todo o povo brasileiro e foram decisivos para o golpe de Estado e para a eleição de Bolsonaro. Agora o PSOL ajuda a direita a dar um fôlego extra a essa instituição que tornou-se um instrumento de perseguição política nas mãos da direita tradicional.

O PSOL firma assim uma aliança profunda com a direita tradicional; aliança que resultará na campanha antipetista, sem sombra de dúvidas. Este é o caminho que os psolistas estão seguindo e que na verdade nunca se desviaram muito.

Os sinais estão em toda parte. O PSOL foi um dos partidos da esquerda frente-amplista que mais se empenhou em trazer a direita aos atos fora Bolsonaro, ao mesmo tempo que tenta coibir a campanha Lula presidente nos mesmos atos. Outro exemplo interessante é que na Câmara Municipal de São Paulo a imprensa capitalista louva agora a inusitada colaboração do PSOL e do Partido Novo, afirmando ser um exemplo de democracia.

Erika Hilton (PSOL) e Cris Monteiro (NOVO) irão comandar uma CPI para investigar a violência contra pessoas trans e travestis no Brasil. Hilton, no entanto, tentou justificar: “quando comecei a conhecer suas posições até mesmo em relação às minhas pautas, percebi que era uma pessoa que eu não precisava tachar por uma legenda partidária.” Vemos que o que importa não é o programa político, a defesa dos explorados, mas considerações outras, capazes de criar uma ponte entre direita e esquerda, subordinando esta àquela: essa é a função do identitarismo.

A direita tradicional quer usar o PSOL e o identitarismo que professa para tentar limpar sua barra com a população, apresentando-se como amantes e defensores da diversidade. Já o PSOL espera que a direita lhe dê a oportunidade de crescer, espera mesmo que ficará com parte significativa do espólio do PT, caso a direita o derrote.

O antipetismo uniu o PSOL e a direita tradicional, cada um de acordo com seus próprios interesses, ambos contrários aos interesses do povo. Com gritos de unidade, o PSOL esconde sua política mesquinha e sua aliança com a direita tradicional, assim como esconde a traição completa a qualquer princípio, nem de longe socialista, mas sequer democrático e popular.

No caso do Ministério Público, é preciso defender de maneira clara que tanto este como o judiciário devem ser completamente reformulados, com eleição direta para todos os cargos, revogabilidade dos mandatos, fim dos privilégios, fiscalização e controle popular, isto é, a democracia nestas instâncias.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.