Menu da Rede

Veja quem são os principais candidatos do PCO no Sul do País

  • Capa
  • Editorial
  • Pedir polícia contra partido de esquerda é coisa de fascista

Agentes da repressão

Pedir polícia contra partido de esquerda é coisa de fascista

DCM e Renato Rovai, que se passam por esquerdistas, buscam incriminar o PCO por ser um partido revolucionário

Cães fascistas clamam pela repressão à esquerda, como fazem “jornalistas” defensores da esquerda frente amplista – Foto: Montagem

Receba o DCO no Email

Neste Diário, sempre com base em fatos, devidamente comprovados, vimos denunciando o papel ultrarreacionário que cumprem certos setores da esquerda diante de uma situação política cada vez mais polarizada, por conta do avanço da crise histórica do capitalismo, por um lado. E, principalmente, por outro lado, por conta da reação de setores da classe trabalhadora, da sua parcela mais avançada, organizada em setores da esquerda e nas organizações de luta dos trabalhadores que se opõem à política do imperialismo de matar milhões para fazer valer – pela força – os interesses de um reduzido grupo de imperialistas, cujas fortunas cresceram sideralmente durante a atual pandemia.

Nas últimas semanas, um caso exemplar da adaptação de setores que se reivindicam de esquerda à política da direita, do imperialismo, foi exposto aqui ao desmascaramos a campanha de calúnias feita por pseudojornalistas do Diário do Centro do Mundo (DCM) que, sob o comando de seu editor, Kiko Nogueira, vem fazendo campanha para que a Polícia e outros órgãos do aparato repressivo do Estado venham para cima do Partido da Causa Operária (PCO), reconhecido por toda a vanguarda do movimento operário como “o partido da luta contra o golpe”, o “partido da luta pela liberdade de Lula”, o “partido do fora Bolsonaro” etc.

Depois de expressar notória contrariedade com as denúncias – sempre baseadas em fatos públicos e reconhecidos em boa medida pelos citados – de que Guilherme Boulos está vinculado há anos a posições golpistas e pró-imperialistas (como a campanha “Não vai ter Copa”) e recebe o apoio político e financeiro de grupos e elementos direitistas como a Folha de S. Paulo e o IREE, o DCM passou a requentar calúnias contra o PCO feitas por elementos desqualificados, sem qualquer compromisso com a luta dos trabalhadores, e Kiko Nogueira chegou a sugerir entre outros que  “a polícia, o Ministério Público, vai pra cima dessa turma aí, numa clara torcida para que isso aconteça.

Não há qualquer originalidade na postura desses delatores. De certa forma, ainda que de forma caricata repetem os métodos da criminosa operação Lava Jato, na qual por meio de uma intensa campanha baseada em uma verdadeira campanha publicitária do Partido da Imprensa Golpista (PIG) e em “delações premiadas” de elementos desclassificados, a direita condenou e prendeu ilegalmente dirigentes da esquerda, destacadamente o companheiro Luiz Inácio Lula da Silva, a fim de garantir o golpe, principalmente, mantendo Lula na cadeia e – desta forma – garantindo a fraude nas eleições de 2018.

Kiko Nogueira e seu DCM, repetem assim o que fez Renato Rovai (Fórum), que ao nos acusar de roubar celular falou que “tem que botar a polícia pra cima deles“.

Já no ano passado, quando militantes do PCO, do PT e outros se levantaram contra a presença dos infiltrados do PSDB, MBL etc. nos atos convocados pela esquerda, setores da esquerda defensores da frente ampla com a direita golpista – como, uma vez mais, Guilherme Boulos – procuraram atacar o PCO e até mesmo chegaram ao absurdo de acusar o Partido de roubar celulares e espancar mulheres idosas e mais uma vez clamaram “tem que botar a polícia pra cima deles”.

Muito antes de sermos o alvo desses golpes sujos, assinalamos, diante dos primeiros ataques contra os companheiros dirigentes do PT, José Dirceu e Delúbio Soares, que a direita contava com o apoio de setores da esquerda lavajatista e “chave de cadeia”. Essa posição reacionária nada tem a ver com a tradição politica da esquerda revolucionária, socialista ou mesmo reformista, que nunca chamou historicamente as forças de repressão do Estado contra a própria esquerda. É exatamente isso que faz o DCM, o que evidencia que, de fato, seus “jornalistas” nada têm a ver com a esquerda, com a defesa dos interesses de classe dos explorados e de suas organizações contra os exploradores e seu Estado.

O que temos aqui é o uso de um método fascista, dos inimigos da organização da classe operária, com o que esses senhores não são, nem de longe, de esquerda.

PCO publica nota sobre as “denúncias” do DCM

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.