Não à agressão do Brasil contra a Venezuela! Os trabalhadores brasileiros devem impedir a invasão!

maduromilitares301014-1

O governo golpista de Jair Bolsonaro, capacho do imperialismo, está totalmente comprometido com os EUA na tentativa de derrubar Nicolás Maduro, presidente legítimo e eleito, na Venezuela. Segundo reportagem do jornal golpista O Globo, os militares brasileiros estão ativamente envolvidos na sabotagem contra o governo venezuelano, participando da operação para levar “ajuda humanitária” à Venezuela. Uma ação de “contrainteligência” coordenada com os agentes do imperialismo dentro da Venezuela.

Tal atividade a serviço de estrangeiros já é uma demonstração extraordinária de submissão e um atentado à soberania nacional do Brasil, além de um ataque à soberania da Venezuela. No entanto, isso não é tudo. Segundo fontes ouvidas pelo Globo (supondo que a reportagem seja verdadeira, e não parte de uma guerra psicológica) o envolvimento militar direto do Brasil no confronto com a Venezuela é considerado pelo governo e pelos militares brasileiros. “É claro que isso não será dito publicamente, mas a verdade é que o Brasil está preparado para tudo, inclusive para uma eventual ação militar”, teria dito uma fonte do jornal.

Ou seja, o governo colocado pelo imperialismo no poder graças ao golpe de Estado de 2016 e à fraude eleitoral de 2018 está disposto a levar brasileiros para morrer em uma guerra contra um país pacífico em proveito dos interesses dos grandes capitalistas internacionais. Bolsonaro está disposto a mandar os filhos da classe trabalhadora para a morte em uma guerra que só interessa aos norte-americanos em sua cruzada para dominar a América Latina e roubar o petróleo venezuelano.

Uma guerra contra um povo irmão latino-americano (dois povos desprezados por Donald Trump), com o qual nós devemos nos solidarizar em sua resistência contra o Estado genocida dos EUA, responsável pelos maiores massacres da história da humanidade, como os 4 milhões de mortos na guerra do Iraque, o cerco ao Iêmen, a guerra na Síria, a guerra do Vietnã e as duas bombas atômicas jogadas no Japão na Segunda Guerra Mundial. Bolsonaro quer ser cúmplice desse histórico de atrocidades com o qual o Brasil não tem a menor relação.

Trata-se de um governo comandado pelo imperialismo contra os trabalhadores brasileiros e da América Latina em geral. O mesmo governo que quer roubar a aposentadoria de milhões de trabalhadores no Brasil quer tornar o mesmo tipo de medida possível também na Venezuela. É uma aliança com o imperialismo contra os trabalhadores de todo o continente. Bolsonaro vai provocar a miséria no Brasil caso consiga continuar governando, e está empenhado em levar essa mesma miséria neoliberal também à Venezuela, como um bom empregado de Trump.

Por isso os trabalhadores devem se colocar contra qualquer agressão militar à Venezuela. Contra a matança de latino-americanos a serviço de uma política imperialista dos EUA. Contra um governo capacho que quer esfolar os trabalhadores no Brasil. Para isso é preciso participar e organizar uma grande campanha em apoio à Venezuela e ao povo venezuelano, contra a invasão imperialista. Não à agressão imperialista contra a Venezuela!