Marcha Lula Livre: Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel caminha rumo a Brasília no dia 15 conta o golpe

esquivel

Da redação – O argentino Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquível, esta a caminho de Brasília em uma das colunas da Marcha Lula Livre, junto a mais de 2 mil Sem Terra, que vieram de todos os cantos do país para compor o movimento, no terceiro dia de marcha, denunciando a perseguição ao PT, Lula, e a toda esquerda na América Latina pelo imperialismo norte-americano.

“Estamos aqui em solidariedade ao povo do Brasil e pela liberdade de Lula que é um preso político. Esta temos que levar em conta que essa política se está aplicando em todo o continente Latino-Americano: em Honduras, Paraguai e a extrema-direita está avançando na dominação dos povos. Então reclamamos: Lula Livre, nas eleições e que o povo brasileiro diga quem deve governar. Há uma grande solidariedade internacional para com Lula”, disse Esquível enquanto caminhava.

Os militantes que caminham contra o golpe, se dividiram em três colunas com mais de 1500 trabalhadores rurais cada, que partiram de pontos do entorno do Distrito Federal para percorrer em média de 50 a 90 km rumo a Brasília. São as Colunas Tereza de Benguela (com militantes da Amazônia e Centro-Oeste), Ligas Camponesas (com militantes do Nordeste) e Coluna Prestes (que reúne militantes de Sul e Sudeste).

Também estão presentes na Marcha Nacional Lula Livre outros movimentos da Via Campesina, como o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o Levante Popular da Juventude.

Inscreva-se nas caravanas e contribua com a vakinha.

Segue o vídeo do Nobel da Paz na marcha: