É preciso reforçar a greve
Cada vez mais petroleiros aderem à greve; demais categorias devem se somar para que o movimento se transforme em uma luta de massas pela derrubada de Bolsonaro
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
EQ-IzePW4AEPyH6 (1)
Petroleiros da Usina Termelétrica Nova Piratininga entraram em greve hoje. Foto:Tiago Franco/Twitter |

Da redação – Nesta segunda-feira (17), entrando na terceira semana de greve dos petroleiros, já totalizam 21 mil trabalhadores da categoria que aderiram à paralisação, cruzando os braços em 121 unidades do Sistema Petrobras.

São 58 plataformas, 14 plantas de refino, 24 terminais, 8 campos terrestres, 8 termelétricas, 6 unidades operacionais e 3 unidades administrativas por todo o País.

Hoje, os caminhoneiros do Porto de Santos iniciaram uma paralisação de 24 horas por suas reivindicações mas também em aliança com os petroleiros, demonstrando a solidariedade entre a classe trabalhadora, exemplo que deve ser seguido pelas demais categorias. Mesmo com a forte repressão policial – a PM despejou bombas contra os trabalhadores e prendeu o líder deles -, provou-se a necessidade de realizar piquetes e de paralisar as atividades dos principais setores do País contra a destruição da Petrobras, privatização, demissões e pelo Fora Bolsonaro.

No final da noite de ontem, foi marcante a adesão dos petroleiros da Província Petrolífera de Urucu, no interior do Amazonas, que entregaram a operação da unidade e foram recebidos com festa pelos companheiros de outras unidades.

Hoje pela manhã foi a vez dos trabalhadores da Usina Termelétrica Nova Piratininga, em São Paulo, aderirem ao movimento.

Os diretores da Federação Única dos Petroleiros (FUP), por sua vez, permanecem ocupando a sala de negociação no prédio da Petrobras no Rio de Janeiro há 18 dias. Amanhã haverá um ato às 16h em frente ao Edise, que deve contar com a ampla participação popular para não só demonstrar o apoio à greve mas também para fortalecê-la e convocar as outras categorias a se somarem ao movimento grevista.

Na manhã de hoje, os companheiros da FUP participaram do programa Reunião de Pauta, da Causa Operária TV, comentando o início de mais uma semana de greve. Nesta noite, eles também participarão do Resumo do Dia, às 20h30, como vêm fazendo diariamente desde a semana passada.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas