Inglaterra: golpe de marketing para a monarquia não morrer

familia real

No programa Reunião de Pauta, ao vivo agora mesmo na Causa Operária TV, os companheiros apresentadores debateram sobre o casamento real e seu golpe de marketing na Inglaterra. O casamento entre o príncipe Harry e Meghan Markle, deixou toda imprensa mundial histérica, mas na visão política, que a direita esconde, foi utilizado para disfarçar, para tirar o foco que a família real não é a monstruosidade que na verdade ela é.

Para enganar a plebe atual, neste caso a princesa negra da história é americana, o que mostra que, como a mais de 500 anos, a realeza ainda escolhe a dedo os casamentos arranjados, unindo figurativamente os imperialismos norte-americano e britânico. Mas agora, não vai conseguir ser o clichê americano da Disney porque, por mais que a corte medieval tente esconder, hoje a classe trabalhadora sabe bem de sua história, da luta de classes, e nesse sentido, que os camaradas colocaram fatos importantes para dar suporte ao golpe real.

A monarquia inglesa, teoricamente, lutou contra o nazismo. Porém, o príncipe branco, que, ironicamente seria chamado na gíria brasileira de ´´alemão“, nesta história macabra, diz que sua família combateu ferrenhamente o nazi-fascismo, mas é de extrema direita e tem uma gaveta especial para suas braçadeiras nazistas de festas à fantasia.

Sobre o tema do apoio ao nazistas, foi transmitido um vídeo, também da família real, batendo continência nazista e lembramos outros tantos fatos que definem as figuras reais que articulam golpes para a monarquia não morrer.