Neoliberal
Os elementos da burguesia que se insinuam a esquerda, não são aliados, são tão inimigos do povo quanto o bolsonarismo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
youtuber-felipe-neto-com-a-camisa-do-botafogo-1535639877360_v2_1920x1080
O capitalista e youtuber Felipe Neto, defensor da privatização dos Botafogo | Foto: Reprodução/Youtube

O youtuber e empresário Felipe Neto publicou em suas redes sociais um “desabafo” em relação ao projeto de privatização do clube Botafogo. Neto tinha interesses econômicos na abertura de capital do clube, “projeto S/A”, que vinha sendo conduzido pelo executivo Laercio Paiva, o youtuber afirmou que investiria R$ 3 milhões de seu capital neste projeto.

Contudo, a saída de Laércio Paiva da condução do projeto S/A, colocado momentaneamente de lado – o clube procura neste momento outras formas para lidar com a crise financeira, como a recuperação judicial – desagradou Neto; frustrou sua intenção de ganhar dinheiro com o futebol. O projeto, para transformação do clube em uma empresa, tinha por objetivo arrecadar R$ 250 milhões, o clube, porém ao afastar Paiva da condução do projeto privatista, informou ser as condições de investimento difíceis nesse momento.

Daí o relato indignado do youtuber, que afirma em seu post:

“O projeto era claro: juntar em torno de 250 milhões com investidores, usar para sanear as dívidas do clube (praticamente zerar a dívida com negociações à vista) e ainda sobraria recursos para investir no futebol. Criaria a gestão profissional. CEO, board, diretores, etc. O projeto era incrível, colocaria o clube em outro nível. Ainda por cima, o exit pros investidores era fácil: deixaria o clube em situação de ponta e ofereceria a gigantescos investidores internacionais. Eu mesmo me dispus a injetar 3 milhões no projeto (não sou os MS)”.

Uma peça de propaganda em favor da clube-empresa, no qual ele mesmo seria beneficiado como investidor. Clube empresa é um duro ataque a cultura popular e a própria economia nacional, abrindo caminho para que o imperialismo; os grandes investidores controlarem completamente o futebol no país, como já analisamos em outro momento.

Com a mudança conduzida pelo clube, que colocou o projeto em segundo plano, Neto afirma:

“sem o projeto S/A, há 99,9% de certeza de q o Botafogo não irá sobreviver”.

Evidentemente, que advoga em causa própria, pois tem interesses econômicos em tornar o clube uma mera empresa.

A posição de Neto é natural de um capitalista, inimigo do povo trabalhador, o que ele de fato é, um privatista que procura lucrar com a venda do patrimônio material e imaterial do povo brasileiro. Não à toa que ele mesmo classificou sua posição política entre Ciro Gomes e Amoedo, ou seja, como membro da direita tradicional golpista, que ele foi efetivamente ao apoiar abertamente a derrubada do governo Dilma. O caso é que a burguesia procurou apresentá-lo como um elemento democrático, ele cinicamente fez até mesmo “autocrítica” em relação a seu apoio ao golpe, um meio, uma ponte entre a direita golpista tradicional e esquerda, um emissário da política da frente-ampla

Setores da esquerda, no entanto, morderam a isca, esse indivíduo, privatista, neoliberal, capitalista inimigo do povo e de sua cultura, foi classificado por setores da esquerda pequeno-burguesa como “aliado” contra Bolsonaro, uma posição totalmente reacionária e não é nem um pouco difícil, analisando a personagem, notá-lo. E são do mesmo naipe todos os “aliados” da frente-ampla que setores da esquerda propagandeiam, e se aliam, como sendo meio de lutar contra Bolsonaro e a extrema-direita.

Fica evidente esses elemento da burguesia defensores da frente ampla são tão inimigos do povo quanto o bolsonarismo, ao estender a mão a setores da esquerda querem apenas utilizá-los como escada para que possam, a direita tradicional golpista, se reabilitar política e eleitoralmente, não para se contrapor ao Bolsonaro, mas para fazer por sua própria conta e a sua maneira, no essencial, na política econômica, o que Bolsonaro mostra certa dificuldade em fazer. Quer dizer a imposição da política neoliberal na sua integralidade, como é a posição de Neto, um panfletário da privatização até mesmo do patrimônio imaterial do povo, o futebol.

É preciso colocar as coisas no seu devido lugar: Felipe Neto, conduzido ao posto de conselheiro e aliado da esquerda pela imprensa capitalista e por setores imprensa da esquerda não é nem uma coisa e nem outra, é tão e somente um capitalista, cujos únicos compromissos são com seu lucro pessoal e de sua classe contra os interesses do povo trabalhador deste país.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas