Demagogia e perseguição
Direita põe a culpa na população pelo problema do coronavírus. Ataque aos estudantes é exemplo disso.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
cameras-vigilancia-china
Big Brother da burguesia. | Foto: Reprodução.

Os alunos de uma faculdade de medicina particular de São José do Rio Preto (SP) que participaram de uma festa durante a pandemia de coronavírus foram suspensos por 15 dias.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra pessoas participando do evento, que foi realizado em uma chácara no interior de São Paulo. De acordo com o que foi veiculado pela imprensa golpista, na gravação é possível notar que os estudantes estão sem máscaras, aglomerados, consumindo bebidas alcoólicas e cantando hinos da instituição.

Em nota, a faculdade particular disse que a festa foi promovida por terceiros, mas que os alunos identificados no vídeo já foram suspensos. Segundo a instituição, uma sindicância será aberta e o caso pode culminar na expulsão dos estudantes de medicina.

A faculdade ainda afirmou que tem orientado pais e alunos constantemente e que repudia qualquer ato que viole as regras sanitárias e de prevenção à Covid-19.

Possibilidade de expulsão dos alunos

O mais grave aqui é o processo de criminalização e possibilidade de expulsão dos estudantes. O ponto principal é o avanço da repressão sob argumento da pandemia em que alunos, professores e trabalhadores passaram a ser vigiados, inclusive em meios particulares, por suas redes sociais etc.

Nesse sentido, os estudantes estão apenas sendo usados por uma campanha demagógica que busca encobrir os reais culpados pelo alastramento do vírus a nível nacional e internacional: a direita e sua política.

Uma demagogia barata

É preciso denunciar as mentiras, afinal de contas, os donos das escolas que estão forçando o retorno às aulas sem vacina, apoiados pelos governos, reabrindo tudo, mandando alunos de volta aos ambientes escolares sem vacina, sem testes, sem qualquer medida real de combate ao coronavírus.

Não há nenhuma proposta de mudança de estrutura e equipamentos nas escolas. Na verdade, é tudo um faz de conta, uma mentira, uma fantasia, lorota, “história para boi dormir”!

Os governos direitistas todos, cada um com suas mentiras, são na prática essencialmente iguais ao Bolsonaro. Não há uma diferença concreta, meramente um verniz pra enganar a população.

Volta às aulas só com o fim da pandemia

Essa tentativa de culpabilizar os estudantes, pais, e o povo num geral é uma maneira canalha que a direita, com apoio dos meios de comunicação ultra reacionários utilizam para disfarçar o verdadeiro genocídio que está sendo feito desde o inicio da doença.

Até esta sexta-feira (25), Rio Preto acumulava 21.459 casos positivos de Covid-19, dos quais 18.940 estavam curados e 584 não resistiram às complicações da doença.

Na mesma data, 255 moradores estavam internados em hospitais da cidade, sendo 255 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 146 em enfermaria. Destes, 169 tinham sido diagnosticados com coronavírus. Mas a política da burguesia de conjunto é culpar o povo pela doença.

Finalmente, é urgente destacar que só deve-se haver retorno presencial as escolas e universidades após o fim da pandemia com a vacinação e sem perdas para os alunos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas