Vídeo: “Se eles fazem isso com o Lula, imagine com os militantes revolucionários”, denunciou o candidato ao governo de São Paulo

edson dorta

Da redação – O candidato a Governador do estado de São Paulo pelo Partido da Causa Operária (PCO), Edson Dorta, foi lançado oficialmente na Conferência Eleitoral Estadual neste domingo, 5, que aconteceu no Centro Cultural Benjamin Péret, na capital de São Paulo. O militante de décadas nas fileiras operárias do PCO, tem 46 anos de muita luta, principalmente junto aos trabalhadores dos Correios contra os patrões e terá como vice a companheira Lilian Miranda, professora da rede pública.

Edson é de Campinas, formado em direito, trabalha desde 1994 nos Correios, já foi diretor do sindicato que representa os funcionários da empresa federal de 1996 a 1999 e secretário geral da Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios em 2001 e 2012. Concorreu ao cargo de prefeito do município nas eleições de 2016 e também foi candidato a vice-presidente pelo PCO, em 2010.

As principais declarações do candidato:

“Nas eleições de 20167 nós lançamos as candidaturas com o mesmo programa: de que nós precisamos denunciar o golpe de que a eleição em 2016 para as candidaturas para prefeitura e câmaras de vereadores, eram já maculadas pela fraude do impeachment, de que se você tinha tirado uma presidenta com 54 milhões de votos, quem garantiria que qualquer candidato que fosse eleito a partir daquele momento, assumiria o cargo eletivo.

E nós estamos em uma situação agora em 2018 que se aprofundou, por que se você for eleito você não vai ter a estabilidade de assumir, você pode ser até preso como aconteceu com Lula. E se eles fazem isso com o Lula, imagine com os militantes revolucionários, de um partido como o nosso, que vai ao fundo do problema, de que a única alternativa para classe trabalhadora é um governo de trabalhadores e para isso temos que derrotar os golpistas que assumiram o controle do Planalto Central.

E a gente, em 2016, a atividade do partido foi um sucesso. Nós tivemos nas candidaturas de prefeito, que a gente lançou, com pouco recurso, com as dificuldades do dia-a-dia, a eleição de 2016, foi feito a análise do Balanço das Eleições, foi o PCO.

E nesse momento a perspectiva é ainda maior, a gente já vê pelo termômetro. Quando, nós temos candidaturas eletivas, e participamos das eleições com esse caráter de não deixar que a burguesia fique sozinha influenciando a classe trabalhado e manipulando, pra mostrar pros trabalhadores o que significa as eleições, para mostrar o controle das mesmas pela burguesia e apresentar uma proposta para os trabalhadores, desde 1996 estamos fazendo isso.”

Veja o vídeo na íntegra: