Vídeo: com fuzil no ombro, trabalhadores membros da Milícia Bolivariana marcham nas ruas da Venezuela

milicianosafp

Da redação – Trabalhadores pertencentes à Milícia Bolivariana saíram em marcha nas ruas da cidade de Sabaneta, no estado de Barinas, para demonstrar a organização da população, que está armada e preparada para a guerra caso o imperialismo invada a Venezuela.

A Milícia Bolivariana tem atualmente 1,6 milhão de membros e, até abril, o governo de Nicolás Maduro pretende aumentar o seu contingente para 2 milhões.

Maduro também convocou, no último sábado (02), em um grande comício em Caracas comemorando os 20 anos do início do governo chavista com Hugo Chávez, os milicianos a se tornarem soldados da ativa da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB).

Um dos principais motivos do imperialismo para invadir e dominar a Venezuela, além dos recursos naturais, é a grande organização da classe trabalhadora venezuelana. Organizadas em comunas, grandes sindicatos, e até mesmo em milícias, as camadas populares do país têm o potencial de criar um governo paralelo e, atualmente, têm o maior potencial revolucionário da região, o que significa um perigo para a burguesia interna e para o imperialismo, por isso as incessantes tentativas de derrubar o governo e destruir o processo revolucionário venezuelano.

Assista ao vídeo da marcha e inscreva-se no canal do Diário Causa Operária: