Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Russian President Vladimir Putin (R) shakes hands with his Venezuelan counterpart Nicolas Maduro during a meeting at the Novo-Ogaryovo state residence outside Moscow, Russia December 5, 2018. REUTERS/Maxim Shemetov
|

Da redação – Chegaram hoje (21) na Venezuela 7,5 toneladas de remédios provenientes da Rússia, comprados por meio de uma parceria entre os governos venezuelano e russo.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo presidente legítimo do país, Nicolás Maduro, após uma reunião no Palácio de Miraflores com representantes de Rússia, de Cuba e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), bem como do setor da saúde.

Constam também no pacote enviado da Rússia 108.428 unidades de remédios, material cirúrgico e equipamentos para o atendimento médico. Dentre os medicamentos, estão: paracetamol, ampicilina, diazepam, digoxina, dopamina, solução de cloreto de sódio, gentamicina, hidrocortisona, lidocaína, penicilina, salbutamol.

Maduro lembrou que o governo venezuelano paga de forma permanente, a cada semana, pelos carregamentos de remédios que chegam à Venezuela vindos de parceria com outros governos.

A Rússia é um dos governos que reconhece a legitimidade de Maduro e um de seus maiores aliados, fazendo diversos acordos de cooperação que ajudam a Venezuela a sobreviver do bloqueio econômico imposto pelos países imperialistas, que já roubaram 30 bilhões de dólares do país caribenho e agora, cinicamente, oferecem apenas 20 milhões de dólares em suposta “ajuda humanitária”.

Além disso, calcula-se que os EUA estão tentando enviar somente 90 toneladas de “ajuda humanitária” à Venezuela, enquanto que, na semana passada, Caracas recebeu 933 toneladas de remédios de Rússia, China e Cuba e, esta semana, recebe mais 300 toneladas de ajuda da Rússia. Percebe-se, obviamente, que a intenção do imperialismo não é enviar ajuda humanitária à Venezuela, porque os países amigos da Venezuela já estão fazendo isso. A intenção é derrubar Maduro, nem que seja por uma invasão, como reconheceu o próprio presidente dos EUA, Donald Trump.

Nesse sentido, Maduro afirmou que, se há alguma ajuda humanitária para a Venezuela, esta sendo sendo enviada por governos amigos, como o da Rússia, e que o imperialismo não leva ajuda humanitária a nenhum lugar, o que leva é a guerra, o saque e as bombas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas