Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
colombia vene
|

Da redação – Em matéria publicada pelo sítio golpista, G1, nesta quarta-feira (3), mais uma vez se revela o cinismo da burguesia mundial quando se trata de atacar a Venezuela, onde o povo governa com o presidente eleito, Nicolás Maduro, e defender a Colômbia, que é um capacho do imperialismo norte-americano. A notícia, na realidade, traz uma entrevista com Sonia Bermúdez, uma cientista forense de 64 anos, que luta há décadas para oferecer um enterro digno a quem não pode arcar com as despesas de um sepultamento na Colômbia, principalmente, demonstrando um aumento gigantesco no número de venezuelanos que saíram do país e morreram de miséria em seu país.  

A ativista é dona do cemitério em La Guajira, no norte da Colômbia, chamado “Gente como você”, onde ela afirma que enterrou 30 nos últimos meses e pelo menos 45 morreram em La Guajira desde 2017.

“Quando as famílias chegam até mim, estão em uma situação muito precária”, conta Sonia. “Cheguei a enterrar crianças que foram hospitalizadas com desnutrição e não sobreviveram”.

Os números da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmam que mais de 870 mil venezuelanos estão na Colômbia, país em que os EUA governa pelo “fantoche da vez”, e que a situação de miséria é grande, porém, a imprensa não divulga como faz contra os venezuelanos. 

Ao contrário das mentiras que a imprensa burguesa prega mundialmente, a Venezuela não é uma ditadura, pois, o presidente Nicolás Maduro foi eleito por maioria dos votos, 9 milhões de eleitores que defendem o governo bolivariano, e mais além, a suposta miséria interna do país é uma situação gerada pela burguesia interna e sabotadora à serviço dos EUA. 

O cinismo de sempre se encontra no fato de que a imprensa burguesa conta uma história triste da miséria que é gerada por eles mesmos, os grandes capitalistas. A Colômbia é controlada pelos EUA, assim como a tentativa de derrubar o governo popular na Venezuela, vem do mesmo lugar. Então, o imperialismo sabota a economia venezuelana através da burguesia interna, faz os venezuelanos migrarem para diversos países em que os EUA controla, mantendo-os na miséria, e, finalmente, milhares desses imigrantes morrem em condições degradantes. É assim, no Paraguai, Peru, Brasil e agora na Colômbia. Todos os países que sofreram processos golpistas articulados pelos assassinos imperialistas. 

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas