Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

O procurador-geral da Venezuela, Tareq Saab, denunciou, na cidade de Barcelona, que há um plano do imperialismo para invadir seu país. Segundo o procurador, a invasão ocorreria a partir da Colômbia, um dos países que fazem fronteira com a Venezuela.

Os planos para invasão da Venezuela e desestabilização do governo Maduro por meio de estratégias de guerra estão se tornando cada vez mais frequentes. A crise aguda do capitalismo tem obrigado a burguesia a abrir mão de todas as falácias “democráticas” para tentar esmagar a classe trabalhadora.

No Brasil, embora haja um governo golpista, há a ameaça constante de um golpe militar. Diferentemente do que acontece na Venezuela, onde o governo é apoiado pelas Forças Armadas, no Brasil, os militares já mostraram estarem prontos para uma intervenção.

A intervenção do imperialismo na Venezuela – que, cada dia mais, torna-se mais explícita e mais agressiva – deve ser combatida pela classe trabalhadora latina em conjunto. Afinal, a ofensiva da burguesia vem afetando todos os países atrasados no planeta. É preciso abandonar qualquer posição golpista – como a do PSTU, que chama Maduro de ditador – e se colocar claramente contra todos os golpes na América Latina.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas