Siga o DCO nas redes sociais

Governo Maduro
Venezuela vai apoiar Irã na luta contra o imperialismo
O governo venezuelano expressou seu apoio ao Irã contra a investida do imperialismo americano. Todos os povos do Oriente Médio devem se unir na luta contra o imperialismo mundial.
Maduro-2
Governo Maduro
Venezuela vai apoiar Irã na luta contra o imperialismo
O governo venezuelano expressou seu apoio ao Irã contra a investida do imperialismo americano. Todos os povos do Oriente Médio devem se unir na luta contra o imperialismo mundial.
Presidente venezuelano Nicolás Maduro.
Maduro-2
Presidente venezuelano Nicolás Maduro.

rEm uma chamada telefônica na última quarta-feira (8), o Ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, expressou o apoio em nome do governo Nicolás Maduro, da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) e seus comandantes e do povo venezuelano ao Irã na luta contra o imperialismo norte-americano. O assassinato do general Qasem Soleimani foi severamente condenado e classificado como um ato terrorista dos Estados Unidos. Neste mesmo dia, altos funcionários do governo da Venezuela participaram de um ato na sede diplomática do Irã em Caracas para expressar seu pesar pelo assassinato do general iraniano.

Por sua parte, o Ministro da Defesa do Irã, o general de brigada Amir Hatami, agradeceu o apoio do presidente Nicolás Maduro e sua postura valente em frente às sistemáticas ameaças dos Estados Unidos. Hatami afirmou que, onde quer que a presença americana esteja, invariavelmente significa saque de recursos, assassinatos e crimes contra os povos oprimidos.

A postura do governo venezuelano é muito importante, uma vez que acompanha a luta dos países atrasados e a luta dos povos do Oriente Médio pela libertação da dominação imperialista. É essencial a união de todos os povos e dos governos nacionalistas contra as investidas do imperialismo mundial.

Os Estados Unidos, em especial, possuem centenas de bases militares espalhadas por todo o Oriente Médio. Inclusive, há dezenas de bases americanas nas fronteiras terrestres com o Irã e nas águas do Golfo Pérsico. A presença imperialista tem por objetivo garantir o acesso ao petróleo e demais recursos naturais e garantir o controle político sobre os governos dos países da região.