Venezuela sobrevive às sanções e tentativas de golpes

Neste sábado, 9, foram completados quatro anos das sanções dos EUA contra a Venezuela. Ou seja, temos um País que está faz quatro anos sob sanções, e, nesse período, já tentaram derrubar o governo várias vezes e não conseguiram.

A sanção imposta pelo imperialismo é uma política genocida, que busca evitar que entre no país produtos vitais para o povo venezuelano. Isso mostra o cinismo da chamada ajuda humanitária. Toda essa operação cínica, de ajuda humanitária por um lado e sanção por outro, é feita com a blindagem da imprensa internacional. O NY Times, por exemplo, diz que a Venezuela teria reagido com violência à entrada de produtos, tanto da entrada pela Colômbia quanto pela entrada brasileira.

Um segundo dado desse problema é que o embargo foi começado pelo Partido Democrata, através de Barak Obama. Existe uma tentativa de confundir a opinião pública, para mostrar que a direita está fazendo a sanção. É preciso destacar que aqueles que estão apoiando a atitude contra a Venezuela não é apenas a direita, mas o Partido Democrata também, a esquerda do regime oficial.

É preciso lutar contra o golpe na Venezuela e em toda América Latina, impedir a invasão imperialista no país irmão. Passo essencial dessa luta é o Fora Bolsonaro, palavra de ordem fundamental para reduzir os riscos de golpe na Venezuela.