Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
sanções venezuela
|

A União Européia, que é uma espécie de liga criada para garantir o massacre dos países atrasados pelo imperialismo europeu, aprovou ontem sanções contra a Venezuela. Ao todo, 11 autoridades venezuelana serão proibidas de viajar para a União Européia. Segundo a própria imprensa burguesa, o objetivo seria punir as “pessoas vinculadas à organização destas eleições pouco representativas”.

O presidente Nicolás Maduro foi reeleito com uma maioria esmagadora recentemente. Nas vésperas da eleição, Maduro havia expropriado uma indústria e entregue aos trabalhadores. Um regime com tamanha popularidade, obviamente, não pode ser tolerado pelo imperialismo.

O capitalismo segue em franca decadência, agonizando diante de suas próprias contradições. O desastre americano no Iraque, bem como na Síria colocaram o imperialismo estadunidense em uma situação extremamente delicada. Na França e na Alemanha, a crise no regime “democrático” tem levado ao crescimento da extrema-direita. Diante desse cenário, o petróleo venezuelano precisaria ser entregue totalmente aos monopólios internacionais. Mas não é isso que vem acontecendo…

Nem a União Européia, nem os Estados Unidos têm o direito de julgar as eleições venezuelanas. Não podem chamá-lo de corrupto, pois são os maiores corruptores da humanidade. Não podem chamá-lo de ditador, pois foram responsáveis por centenas de ditaduras em todo o mundo. Fora o imperialismo da Venezuela!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas