Venezuela rebate: “EUA que têm 800 bases militares no mundo, bombardeando escolas e hospitais”

cebello

Da redação – A Assembleia Constituinte da Venezuela (ACV) desmentiu hoje que a Rússia estaria a preparar a instalação de uma base militar na ilha venezuelana de Orchila, que fica a 200 km ao nordeste de Caracas, noticiado pela imprensa burguesa mundial.

“Saiu uma notícia por aí: a Rússia prepara a instalação de uma base militar em La Orchila. Oxalá fosse verdade. Não uma, mas duas, três, quatro, dez. Com que razão dizem isso?”, disse o presidente da ACV, Diosdado Cabello.

Cabello fez a afirmação em uma sessão especial da ACV, durante a qual alertou que tal informação poderia abrir caminho a uma intervenção militar na Venezuela.

“Agora sim é uma ameaça. Estão a preparar a instalação de uma base militar. Eles (Washington) que têm 800 bases militares no mundo, que bombardearam povos, países, escolas, liceus, hospitais, alarmam-se porque aterraram três aviões aqui na Venezuela, da Rússia, numa visita de cortesia”.

A falsidade de que a Rússia estabeleceria uma base militar a longo prazo na ilha venezuelana de La Orchila, a 200 quilómetros a nordeste de Caracas, foi defendida por sites que afirmaram que a própria Venezuela havia confirmado.

Essa mentira do imperialismo, é mais uma na lista de longos ataques que os EUA organiza para invadir países, como os mísseis da URSS em Cuba, as armas de destruição em massa no Iraque, e agora, a tal base russa. Como disse Cabello, quem dera a Rússia já estive pronta para construir 10 bases em toda América Latina contra o imperialismo norte-americano, mas essa, infelizmente, não é a realidade.

Veja o vídeo dos aviões russos enviados à Venezuela e utilizados de pretexto para a acusação imperialista:

 

Veja uma imagem de satélite vinda do serviço DigitalGlobe e publicada no portal DefenseNews, mostrando os quatro aviões russos que chegaram à Venezuela e já foram embora. Na fotografia, é possível observar bombardeiros estratégicos Tu-160, uma aeronave pesada de transporte militar An-124 e um avião comercial Il-62 da Força Aeroespacial da Rússia.