Siga o DCO nas redes sociais

Reagindo a ação imperialista
Venezuela inicia exercícios militares para se defender da Colômbia
A partir desta terça-feira, Venezuela faz manobras militares na fronteira com o país vizinho, diante da escalada das tensões
MK (1)
Reagindo a ação imperialista
Venezuela inicia exercícios militares para se defender da Colômbia
A partir desta terça-feira, Venezuela faz manobras militares na fronteira com o país vizinho, diante da escalada das tensões
Estima-se que 3 mil soldados das forças armadas serão deslocados para a fronteira. Foto: TWNM
MK (1)
Estima-se que 3 mil soldados das forças armadas serão deslocados para a fronteira. Foto: TWNM

Da redação – A Venezuela inicia hoje (10) exercícios militares na fronteira com a Colômbia, a fim de garantir a defesa de sua soberania nacional diante do aumento dos ataques do governo de extrema-direita de Iván Duque, fantoche do imperialismo.

De acordo com anúncio feito pelo dirigente do Partido Socialista Unido da Venezuela (o governante PSUV), Freddy Bernal, cerca de 3 mil efetivos das forças armadas serão mobilizados nessas manobras militares, que se estenderão por 18 dias, até 28 de setembro. As ações se darão nos estados de Zulia, Táchira, Apure e Amazonas, no oeste do país, fronteira com a Colômbia.

No último dia 4, o presidente legítimo da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou a emissão de um “alerta laranja” para a Força Armada Nacional Bolivariana (FANB), diante de “uma ameaça de agressão da Colômbia contra a Venezuela”.

O governo e a imprensa colombiana aumentaram a campanha contra a Venezuela ao acusarem o governo Maduro de financiar o grupo guerrilheiro ELN e dissidentes das FARC, através de uma montagem propagandística na qual a imprensa imperialista embarcou. O governo venezuelano desmentiu as acusações, mas age de forma correta ao organizar a defesa do país pelas armas, uma vez que essa campanha difamatória serve como desculpa para aumentar os ataques militares contra a Venezuela a mando do imperialismo.