Reação ao imperialismo
País sul-americano deu 72 horas para que a embaixadora Isabel Brilhante Pedrosa saia do país. Medida é uma resposta aos ataques da UE contra autoridades venezuelanas.

Por: Redação do Diário Causa Operária

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, declarou à imprensa que entregou pessoalmente à embaixadora uma notificação para que saia do país em até 72 horas.

“Fazemos isto porque as circunstâncias exigem”, declarou Arreaza, comentando que existem 55 sanções da UE contra a Venezuela.

Na última segunda-feira (22), o Conselho da União Europeia havia colocado 19 funcionários venezuelanos a uma lista de “pessoas sujeitas a medidas restritivas”, segundo a UE, a justificativa seria por causa do “papel em atos e decisões que comprometem a democracia e o Estado de Direito no país, ou como resultado de graves violações dos direitos humanos.

Send this to a friend