Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Firefighters and civil defense officers arrange US humanitarian aid goods in Cucuta, Colombia, on the border with Tachira, Venezuela, on February 8, 2019. - Venezuelan military officers blocked a bridge on the border with Colombia ahead of an anticipated humanitarian aid shipment, as opposition leader Juan Guaido stepped up his challenge to President Nicolas Maduro's authority. (Photo by Raul ARBOLEDA / AFP)
|

Caracas, AVN A comida desidratada que está sendo enviada à Colômbia pode produzir câncer e outras doenças, segundo uma investigação realizada pelo Centro Nacional de Informação Biotecnológica (NCBI), da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.

Os estudos apontam que esta comida, que o governo dos Estados Unidos costuma enviar por conceito de “ajuda humanitária”, contém dióxido de enxofre, componente que pode causar dores de estômago, erupções na pele e ataques de asma em pessoas que têm esta enfermidade.

Também foram encontrados rastros de uma substância química denominada acrilamida, que causa danos neurológicos entre trabalhadores que usam polímeros de acrilamida.

Para que estes alimentos sejam mais agradáveis ao paladar, as empresas fabricantes colocam açúcar: cada porção tem em média 25 gramas de açúcar, o que é mais do que a quantidade diária recomendada para um adulto.

O estudo aponta que consumir este excesso de açúcar pode contribuir ao aumento da probabilidade de sofrer doenças cardiovasculares e diabetes tipo II.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas