Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em matéria da Agência Venezuelana de Notícias (AVN) e publicada no site Diário Liberdade no dia 22 de março, o presidente Venezuelano Nicolás Maduro mostrou uma das armas do país contra os ataques golpistas generalizados ao governo e ao povo Venezuelano: as Claps.

Existem, hoje, mais de 31 mil Comitês Locais de Abastecimento e Produção (Clap). Do site Diário Liberdade, citando Maduro:

a… (as Clap são) “instâncias que começaram a ser criadas em 2016 para fortalecer a organização popular em benefício de garantir a produção, abastecimento e produção de alimentos para a população. Hoje se constituem em um elemento chave para vencer a guerra econômica.”

Na segunda-feira, dia 12 de março, Nicolás Maduro comemorou no Núcleo Endógeno Fabricio Ojeda, em Caracas, o segundo ano dos Clap, organizações comunitarias que atendem seis milhões de famílias por mês de maneira direta.

Diz Maduro:

“Os Clap são o grande instrumento do povo para neutralizar a guerra econômica e para obter em um futuro imediato uma vitória definitiva de estabilização, de tranquilidade e felicidade social que é o que buscamos para nosso povo”.

 

As Clap são de extrema necessidade para a luta contra o golpe na Venezuela. Elas servem como arma para atender as necessidades do povo venezuelano contra, em primeiro, o boicote, saques e desvios de alimentos feitos pelos golpistas à mando do imperialismo.

Às Clap foram garantidas, no momento de sua criação, funções de vigilância e organização conjuntamente com as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas. Os conselhos comunais de cada comunidade formaram as Clap. Começaram como centrais de distribuição, mas hoje já produzem para milhares de venezuelanos.

A intenção é que as Clap produzam em grande escala, conseguindo assim tomar controle do abastecimento de alimentos venezuelanos, constantemente sabotados pelos golpistas; mais ainda, é uma forma de organização popular, aos moldes dos Círculos Bolivarianos (criados pelo então presidente Hugo Chávez e que lideraram a derrota da tentativa de golpe na Venezuela em 2002), que dá um passo a frente pois agora controla a produção alimentícia Nacional.

O povo está participando e se organizando diretamente nas Clap. Não à toa, Maduro diz para que se transformem

 “eixo de um novo poder popular produtivo que gere consciência, organização e que vá resolvendo elementos chaves da guerra econômica”.

Imperialismo e setores da burguesia nacional Venezuelana estão tentando aprofundar um golpe na Venezuela de forma explícita desde 2016. As Clap são uma forma do povo de autodeterminar suas vidas em um contexto de golpe em toda a América Latina. Com inspiração nos sovietes da revolução russa, existem os comitês contra o golpe no Brasil. Para que o povo venezuelano se liberte das garras do imperialismo é preciso um combate feroz, assim como deve ser conduzido aqui no Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas