Coronavírus
Governo venezuelano ativou hoje (2) a semana de flexibilização da quarentena
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
FILE PHOTO: Venezuela's President Nicolas Maduro touches a gold bar as he speaks during a meeting with the ministers responsible for the economic sector at Miraflores Palace in Caracas, Venezuela March 22, 2018. REUTERS/Marco Bello/File Photo
Mesmo submetida ao bloqueio do imperialismo, Venezuela consegue controlar a pandemia melhor | Foto: REUTERS/Marco Bello
Caracas, 2 nov (Prensa Latina) O governo venezuelano ativou hoje a semana de flexibilização da quarentena pelo Covid-19, durante a qual mais de 50 setores socioeconômicos retomarão as atividades produtivas e comerciais.

 

Entre as áreas autorizadas a retomar o trabalho sob rigorosos protocolos de biossegurança e distanciamento social estão os estabelecimentos comerciais, vários serviços à população, incluindo alguns centros turísticos e recreativos, assim como a esfera industrial.

No dia anterior, o presidente venezuelano Nicolás Maduro destacou o progresso sustentado do país em direção à normalidade controlada, tendo em vista a situação epidemiológica favorável devido à redução de infecções e casos ativos da doença.

Após vários meses fechados para evitar a propagação da pandemia, neste domingo as igrejas, templos e mesquitas reabriram suas portas, com medidas especiais como a limitação da entrada de pessoas a 40% da capacidade dos locais de culto.

O presidente também mencionou o início das competições nas ligas de futebol e basquete, enquanto anunciava o início do campeonato profissional de beisebol em 15 de novembro.

Maduro instruiu a comissão presidencial de controle e prevenção da pandemia a avaliar a adoção de um esquema especial de saúde para incentivar o comparecimento dos torcedores nos estádios do país, sem exceder 30% da capacidade das instalações.

O Chefe de Estado instou a população a tomar medidas preventivas extremas para manter o progresso feito na contenção da emergência sanitária.

‘Digo ao povo da Venezuela, vamos valorizar o que conseguimos, todos devem cuidar de si mesmos e ninguém deve baixar a guarda’, disse o presidente venezuelano, que insistiu no cumprimento de regulamentos como o uso correto da máscara de saúde e a manutenção da distância social.

As autoridades sanitárias relataram 312 novas infecções de Covid-19 no domingo, para um total de 92.325 pessoas infectadas pelo coronavírus SARS-CoV-2 na nação sul-americana.

Até hoje, 94% dos casos confirmados já ultrapassaram o quadro viral, enquanto 4.368 pacientes permanecem hospitalizados.

O governo venezuelano também relatou a morte de três venezuelanos, elevando o número total de mortes para 801, menos de um por cento do número total de infecções relatadas, uma das mais baixas taxas de morte nas Américas e no mundo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas