Veja quem são os 33 criminosos que aprovaram a Reforma da previdência para atacar os servidores municipais de SP

IMG-20181222-WA0098

Na última madrugada do dia 22 de dezembro na Câmara dos vereadores, 33 criminosos vereadores votaram e aprovaram em primeira votação, por 33 votos favoráveis e 16 contra a reforma da previdência municipal. Após uma série de manobras para evitar uma nova e gigantesca mobilização dos servidores que mais uma vez, assim como em março último, pudesse derrotar a camarilha criminosa de vereadores da direita e o governo Bruno Covas, os criminosos aprovaram o PL 621/2016 que está fazendo reluzir os olhos dos banqueiros com a eminente possibilidade da previdência privada, mesmo tipo de previdência que hoje no Chile leva os aposentados idosos ao suicídio.

Vamos à luta para derrotar aqueles que querem nos condenar ao imediato arrocho salarial, com um dia a menos de salário por dia (resultado do aumento de 3% nos descontos em folha para a previdência) e a privatização de nossa previdência. Veja quem são os 33 criminosos:

Fernando Holiday – DEM

Dalton Silvano – DEM

Sandra Tadeu – DEM

Milton Leite – DEM

Janaina Lima – NOVO

Gilson Barreto – PSDB

João Jorge – PSDB

Eduardo Tuma – PSDB

Adriana Ramalho – PSDB

Daniel Annenberg – PSDB

Fábio Riva – PSDB

Aline Cardoso – PSDB

Aurélio Nomura – PSDB

George Hato – MDB

Ricardo Nunes – MDB

Noemi Nonato – PR

Isaac Félix  – PR

Toninho Paiva – PR

Edir Sales – PSD

Rodrigo Goulart – PSD

José Police Neto – PSD

Rute Costa – PSD

Soninha Francine – PPS

Zé Turin – PHS

Adilson Amadeu – PTB

Souza Santos- PRB

Atílio Francisco- PRB

Rinaldi Digilio – PRB

André Santos- PRB

Ricardo Teixeira – PROS

Reginaldo Trípoli- PV

Milton Ferreira – PODEMOS

Mário Covas Neto – PODEMOS

São contra estes inimigos do funcionalismo e da população, liderados pelo prefeito Bruno Covas que os servidores devem lutar. Na próxima quarta feira, 26 de Dezembro, o funcionalismo e a população devem lotar o centro de São Paulo, ocupar a Câmara dos vereadores de São Paulo e derrotar o Sampaprev.