Formação marxista
Aulas ocorrerão de 4 a 8 de novembro no CCBP e serão transmitidas pela COTV. Os companheiros poderão fazer uma contribuição de R$ 75,00 para obter o material completo do curso
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
PLAHuaihai (1)
Exército Popular de Libertação durante a guerra civil chinesa, 1948. Foto: Domínio Público |

Vai começar na próxima segunda-feira (4) o curso sobre os 70 anos da Revolução Chinesa, mais uma iniciativa de formação teórica e política promovida pelo Partido da Causa Operária (PCO) para educar os seus militantes, simpatizantes e as classes populares em geral.

O curso será ministrado pelo presidente do Partido, o companheiro Rui Costa Pimenta, que já deu palestras a respeito do tema e tem preparado um material abundante de análise sobre o processo chinês, especialmente para este curso.

Serão cinco dias de aulas – de segunda (4) até sexta-feira (8), começando às 18h30 e com término previsto para às 21h30 em todos esses dias. Elas ocorrerão no Auditório Friedrich Engels do Centro Cultural Benjamin Péret (CCBP), localizado na Rua Serranos, 90, próximo ao Metrô Saúde, em São Paulo.

O curso é gratuito. Aqueles que quiserem ter acesso a um material completo (com apostilas, textos, imagens, verbetes etc.) podem pagar um valor simbólico de R$ 75,00, para custear esse material que será produzido para as aulas e a infraestrutura do local. O material restrito estará disponível no sítio da Universidade Marxista, que será lançado em breve. A Causa Operária TV transmitirá todas as aulas na íntegra e os membros do canal (cuja adesão custa apenas R$ 7,99 por mês) recebem um desconto para se inscreverem no curso completo com acesso a todo o material, saindo por um valor de R$ 50,00.

Esta semana deverá ser disponibilizado um formulário online no Diário Causa Operária, para que os interessados se inscrevam no curso. Quem já quiser se inscrever e não perder mais nenhum tempo, pode também enviar um correio eletrônico para o seguinte endereço: [email protected] ou entrar em contato no número de WhatsApp (11) 96388-6198.

A China comemorou 70 de sua revolução no último dia 1 de outubro. Esta foi a segunda maior revolução do século XX, atrás apenas da Revolução Russa. Mas foi a revolução com a maior participação popular, uma vez que a nação asiática é o país mais populoso do mundo, atualmente com cerca de 1,4 bilhão de habitantes.

O processo chinês tem inúmeras peculiaridades e contradições, mas logicamente não foge da análise científica que é o marxismo.

Como um país que estava no atraso total, cuja sociedade tinha fortes resquícios feudais, praticamente sem nenhum desenvolvimento industrial, e submetido ao domínio de uma potência estrangeira (o Japão) conseguiu realizar uma revolução social e erguer um Estado controlado pela classe operária? A revolução na China foi realmente feita pelos camponeses, ou na verdade a vanguarda da revolução foi a classe trabalhadora? O que levou às tensões e posterior quebra de laços entre a China e a União Soviética? O que foi o maoísmo? Como o capitalismo conseguiu ser restaurado naquele país? Por que a China não é um país socialista? O que significou a entrada da nação mais populosa do planeta no mercado mundial? A China é hoje uma potência? Como ela conseguiu se tornar um dos protagonistas da economia e da geopolítica global? Essas e outras questões serão analisadas e respondidas por Rui Costa Pimenta no curso sobre os 70 anos da Revolução Chinesa. Não perca, anote já em sua agenda, invista financeiramente no material do curso e participe dessa importante atividade de formação política! A partir do próximo dia 4 de novembro, no CCBP e na COTV!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas