Veja como foi o Réveillon Vermelho em Curitiba, pelo fora Bolsonaro e liberdade para Lula

1546292320716_20181231_222724699

Da redação – Diversas caravanas de vários estados do país partiram em direção a Curitiba para passar a virada de ano junto ao ex-presidente Lula, lutando pela sua liberdade.

Eram militantes e simpatizantes do PCO e do PT, membros de movimentos populares, sindicalistas e pessoas que atuam nos diversos comitês de luta contra o golpe.

Também se fizeram presentes no ato as direções da CUT e do MTST, além de militantes do PSOL insatisfeitos com a paralisia de seu partido perante o golpe e demonstrando disposição para a luta e não para “resistência” de fachada, como gostam de falar as direções do partido.

Os manifestantes passaram a virada de ano em frente a sede da PF em Curitiba, onde o ex-presidente Lula está sequestrado há quase um ano.

O sequestro do ex-presidente pela justiça burguesa se deu com a intenção de concretizar o golpe de estado de 2016, para tentar dar ares de democracia ao sistema ditatorial político brasileiro.

Isso porque Lula, que seria candidato à presidência da república, liderava com ampla vantagem sobre o segundo colocado e candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro.

Após retirar Dilma da presidência em 2016, acusando-a de manobras fiscais que até então não eram crime, a burguesia percebeu que a vontade popular seria fazer de Lula o próximo presidente.

Dessa forma, a faixa de presidente da república brasileira deveria ser dada a Lula e não ao golpista e entreguista Jair Bolsonaro.

O ato pró-Lula em Curitiba reuniu milhares de pessoas, dispostas a lutar e retirar Lula da cadeia, que entoavam palavras de ordem como “Lula Livre”, “Liberdade Para Lula”, “Fora Bolsonaro” e contou com o sempre presente trompetista tocando o famoso jingle “Olé olé olé Olá Lula Lula”.

Esse ato deixa claro que a população não aceita o governo Bolsonaro, imposto ao país por meio de uma das maiores fraudes eleitorais da história.

Somente um líder popular tão forte quanto Lula seria tão temido pela direita, pois sabem o poder que o povo tem através das suas mobilizações nas ruas.

O Réveillon Vermelho em Curitiba foi um grande sucesso e ilumina o caminho de luta a ser seguido pelas direções em 2019.

Precisamos ganhar as ruas para libertar Lula, derrotar o golpe e impor à burguesia um governo popular e operário.