Árbitro de Vídeo
“Assistente” validou gol ilegal do Internacional, onde o jogador estava em impedimento

Por: Redação do Diário Causa Operária

O Campeonato Brasileiro de Futebol acabou com o Flamengo campeão pela 8ª vez em sua história, mas a polêmica continua. Durante a 36ª rodada do Brasileirão, o Sport Club Internacional venceu o Vasco Da Gama pelo placar de 2 a 0, mas o que chamou a atenção da partida foi a interferência do VAR (Video Assistant Referee, o Árbitro de Vídeo) no jogo.

Nas ultimas semanas viralizou o vídeo do VAR manipulando a linha do impedimento para favorecer o Internacional. No vídeo é possível ver os árbitros conversando sobre o lance do impedimento e revendo o replay do lance com o auxílio de ferramentas para comparar a posição dos jogadores. Um dos assistentes que compara a posição dos jogadores com a linha de impedimento traçado no vídeo, explica que a posição da câmera e a linha são insuficientes para dizer que o gol foi legal, mesmo assim, o árbitro de vídeo considerou o gol legal, favorecendo o Internacional.

Conhecido popularmente como “vídeo para arrumar resultado”, o VAR validou o gol ilegal do Internacional, que estava em impedimento, prejudicando a equipe do Vasco, que lutava contra o rebaixamento. Vanderlei Luxemburgo, então técnico do Vasco, fez dura crítica ao VAR na entrevista coletiva após a partida.

“Pensamos (em não voltar pro segundo tempo), mas correríamos o risco de perder mais pontos além dos três. Se acabar a luz, tem que esperar voltar a luz. Se a linha não está funcionando, tem que esperar voltar a funcionar. Se não funcionar, para o jogo. Eles não tiveram a sensibilidade de fazer isso e foram prepotentes. O Flávio (Rodrigues de Souza, árbitro do jogo) está de brincadeira em falar que vai ver em casa se está certo ou errado.”

O técnico continuou que o VAR, supostamente:

“…está aí para poder auxiliar. Isso é uma falta de respeito. Ele falou com deboche, não pode fazer isso, tem que respeitar os profissionais. Tem muitos árbitros que não jogaram bola e não conseguem entender algumas situações. Ele é um dos responsáveis pela derrota.”

E finalizou que a intervenção do VAR manchou o campeonato pela sequência de erros:

“Não só pelo que aconteceu hoje, mas o campeonato está manchado pela sequência de erros que aconteceram na competição. Hoje foi o pior de todos, não poderia ter o jogo, deveria ter sido adiado. Se há intenção ou não, só falo o seguinte: foram 18 erros contra o Vasco e cinco a favor. São muitos erros contra o Vasco, a equipe mais prejudicada pela arbitragem.”

É preciso exigir o fim imediato do VAR, só reclamar que foi prejudicado não adiantará. É necessária uma ampla mobilização de torcedores organizados em conjunto com jogadores e com dirigentes dos clubes, pois só assim é possível acabar o VAR  e sua manipulação dos resultados do esporte.

Send this to a friend