Pandemia
Não há combate ao coronavírus, nem por Jair Bolsonaro, menos ainda por Doria e outros golpistas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
dante
Ilustração do Demônio, em "A Divina Comédia" de Dante Alighieri | Foto: Gustave Doré

As quase 220 mil almas levadas pelo COVID-19 no Brasil (segundo dados oficiais…) fazem parecer que a doença é uma espécie de mal enviado pelo próprio Diabo para assolar o povo, e, diante dessa verdadeira desgraça, não há muito o que fazer, a não ser seguir algumas recomendações dos governantes. 

Tudo se assemelha a um filme de terror, onde um mal gigantesco ataca o povo e os governantes são, eles mesmos, vítimas do mal, seja uma doença, extraterrestres, zumbis, etc.

Ocorre que, como já é sabido por todo mundo, as mortes estão sendo registradas em sua maioria esmagadora entre a classe trabalhadora, entre os pobres e negros. Apenas pelo fato de faltar recurso para o povo conseguir o mesmo atendimento que os ricos e poderosos brasileiros, que até furaram fila para conseguir a vacina, são tratados em hospitais caríssimos, em UTIs dentro de jatos particulares, etc.

Por outro lado, aparecem personagens macabros, como João Doria, em um disfarce concedido pela imprensa burguesa, apresentado como um opositor de Jair Bolsonaro, como se Doria fosse um mal menor que o presidente golpista, o que é totalmente falso. 

Doria é o responsável, por exemplo, pelas mortes cometidas pela PM de São Paulo. Em suas mãos morreram muito mais pobres e negros que nas mãos de Bolsonaro, e isso sem levar em consideração os 50 mil mortos por COVID-19 no estado. 

Da mesma forma, o plano de vacinação não determina nenhum critério de prioridade para o povo, para o pobre, como sempre. Tem gente que, na verdade, nunca nem viu como é o teste de COVID-19. O mesmo que se viu na questão dos testes, será visto na questão da vacina. A pandemia está descontrolada entre o povo, ao contrário do que dizem os governantes, e é assim pois é uma determinação da burguesia, não é acidente, não é um desastre natural, mas uma política objetiva dos ricos contra os pobres.

Quem não sabe que o COVID-19 ajudou os fascistas, que estão no controle dos estados, para acabar com moradores de rua? Deixá-los simplesmente morrer? PSDB, em São Paulo, ficou famoso por jogar jatos de água fria, através de caminhões pipa, em moradores de rua, no centro da cidade. 

Chama atenção o fato de algumas pessoas e organizações da esquerda festejarem as medidas de João Doria e de outros monstros da escuridão. Uma vacina vinda deste cidadão é de se desconfiar, não tem jeito. Não seria estranho que, com uma vacina dessa, mais um monte de gente sem dinheiro morresse, por que este sempre é o objetivo final dos ricos. 

Assim como nos filmes, alguns escolhidos vão sendo salvos do desastre total, e outros são largados à própria sorte. A esquerda pequeno-burguesa, nesse sentido, não cumpre papel nenhum, só corre para ser ela mesma salva, não há uma política séria, independente, mas apenas adaptação ao que a imprensa burguesa impõe.

A maior desventura do povo, na verdade, é João Doria, Jair Bolsonaro e outros golpistas, que, na verdade, são os verdadeiros responsáveis pelos mortos do COVID-19. 

Nos filmes de terror, tem governante que até chora, rola no chão, prefere morrer com o povo, essas coisas demagógicas dos filmes norte-americanos. Aqui, não. Se não houver uma dura luta contra os golpistas, o que estamos vendo até agora é apenas a primeira parte de um filme macabro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas
Send this to a friend