Urgente: suspeito de esfaquear Bolsonaro teria estado na Câmara no dia do atentado

Adelio

Da redação – Saiu agora no site do Antagonista, um Ofício da Polícia Legislativa que o blog obteve com exclusividade, informando sobre a existência de dois registros de entrada de Adélio Bispo de Oliveira, que supostamente teria realizado o atentado contra o deputado federal e candidato à presidente Jair Bolsonaro, na câmara dos deputados no dia 6 de setembro, dia que fora realizado o “esfaqueamento” no capitão do exército.

“Constatou-se a existência de mais dois registros de entrada referentes à pessoa do Senhor Adélio, ambos datados do dia 6 de setembro de 2018, dia em que fora efetuada sua prisão no estado de Minas Gerais em decorrência do atentado ao deputado Bolsonaro”

Como seria possível a presença de Adélio Bispo em dois locais ao mesmo tempo? Não dá para saber. A realidade é que essa questão sobre o Bolsonaro ainda está muito confusa e tem cheiro de coisa estranha. O que indica que algo está sendo tramado por detrás desta questão.