Por “porte de megafone”
Militante pede fim da Polícia Militar e é presa pelos PMs do Rio. Ato pelo Fora Bolsonaro ocorre em conjunto com a marcha LGBT na cidade
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
WhatsApp Image 2020-06-28 at 16.35.49
Policial Militar intimidando manifestante. Instituições funcionando, e isto é péssimo | Foto: Reprodução YouTube

Ato convocado pela Casa Nem, Frente Internacionalista dos Sem Teto (FIST) e pelos comitês de luta pelo Fora Bolsonaro no Rio de Janeiro uniu a Marcha LGBT à manifestação pelo fim do regime golpista de Jair Bolsonaro, inimigo declarado da comunidade LGBT e do amplo conjunto da população brasileira.

No transcorrer do ato, que ocorre na orla de Copacabana, a famigerada Polícia Militar do Rio efetuou nova prisão política, escancarando a verdadeira ditadura a que está submetida a população brasileira.

Segundo companheiros presentes, primeiro os agentes da repressão confiscaram os documentos de um manifestante que falava ao megafone pela FIST. Até a publicação desta nota, a PM ainda tinha em seu poder os documentos pessoais do companheiro. Após o ocorrido, foi a vez de uma companheira defender a extinção deste resquício da Ditadura Militar que é a PM, o que levou os cães de guarda da burguesia a prendê-la no ato, tomando-lhe o megafone das mãos e encaminhando a companheira a uma delegacia.

 

A marcha pelo Fora Bolsonaro se dirige à delegacia para onde a companheira foi levada pela repressão. Abaixo, segue o vídeo:

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas