42ª Universidade de Férias do PCO: “Sem teoria revolucionária, não há movimento revolucionário”

universidade férias

Estamos a dez dias do início do maior curso de formação marxista do País, a 42ª Universidade de Férias do Partido da Causa Operária e Acampamento da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR). Esse tradicional curso é a base teórica para a militância do partido, valendo ressaltar que essa importante vivência socialista é realizada duas vezes ao ano, no verão e no inverno, completando 20 anos de realização. O curso é apresentado pelo Presidente Nacional do PCO, o companheiro Rui Costa Pimenta, que é um dirigente com 40 anos de experiência na luta política nacional e internacional.

Aos trabalhadores que ainda podem estar indecisos sobre participar, e que talvez ainda não conhecem a atividade mais a fundo, vamos expor alguns pontos positivos do estudo e crescimento coletivo.

Primeiramente, vamos falar do tema. Nesta edição, será debatido mais uma questão histórica nacional, e que, infelizmente, é urgente: “Brasil: da crise da ditadura militar ao golpe de 2016”. Dando sequência aos debates do primeiro semestre, que trouxe um vasto histórico sobre todas as crises do sistema capitalista no século XX, gerando caos econômico, político, que, finalmente, reverberaram em revoluções dos explorados se erguendo contra o colonialismo e o imperialismo em dezenas de países por todos os continentes do globo.

As aulas são dinâmicas, incluindo o suporte de textos teóricos na apostila, o palestrante traz fotos, vídeos, tudo para expor de maneira mais rica o intenso embate dos trabalhadores contra o fascismo da direita brasileira à época – e dos agentes da CIA infiltrados no país -, partindo rapidamente de 1964, mas principalmente, caminhando à partir do momento de crise do regime, em 1974, e avançando até os dias atuais.

Ressaltamos aos interessados, que o curso preza pela riqueza de detalhes, por isso o período de uma a duas semanas, trazendo uma análise marxista que busca apresentar os fatos de forma clara, e, principalmente, da visão histórica dos explorados, dos operários e camponeses, que a burguesia esconde sistematicamente nos livros didáticos e aulas entediantes nas universidades aos moldes capitalistas. Dessa forma, após as aulas são organizados grupos de discussão com material impresso que resultam em perguntas relacionadas aos debates diários, para, através desse estudo coletivo, surgirem mais dúvidas e movimentar problemáticas para as próximas aulas, tudo, é claro, facilitando a absorção dos conteúdos.

Convidamos todos os trabalhadores para participar dessa atividade de crescimento teórico e prático coletivo. Afinal, como bem disse o líder da Revolução Russa de 1917, Vladimir Lenin:

Sem teoria revolucionária, não há movimento revolucionário”.

Assista a primeira aula da 40ª Universidade de Férias sobre os 100 anos da Revolução Russa:

As playlists completas dos cursos de formação estão online gratuitamente:

 

Conheça o canal da Causa Operária TV no youtube e estude os vídeos completos das universidades passadas: