Uninove: Grande manifestação denuncia abuso no aumento das mensalidades dos cursos

WhatsApp Image 2019-01-08 at 22.15.02

Da redação – O protesto organizado pelos estudantes da Universidade Nove de Julho que aconteceu na segunda-feira (07) repercutiu no bairro onde fica a unidade, em Santo Amaro e em muitos locais de São Paulo.

O ato aconteceu na secretaria da unidade, que fica em frente ao Terminal urbano da região, com as reivindicações e grande energia dos manifestantes, a população que avistava de dentro do terminal apoiou a atitude dos jovens.

Palavras de ordem como “A Uninove não é dez” foram um dos mais entoados no acontecimento.

A repercussão de forma negativa que reflete a decisão da universidade em aumentar de forma absurda as mensalidades foi perceptível nos arredores e junto aos que realizavam a matrícula naquele momento.

Nas redes sociais os registros do ato em fotos e vídeos foi amplamente compartilhado, a preocupação dos novos alunos é considerável, o volume de notícias negativas da instituição só vem aumentando se levarmos em consideração as várias reivindicações dos estudantes, que pagam caro e não têm auditório e seguem com uma péssima manutenção dos banheiros e as muitas infrações como no caso da Lei nº 9870/99 no seu Art 2º que dispõe sobre a “divulgação em local de fácil acesso ao público, o texto da proposta de contrato” … bem como “o número de vagas por sala-classe, no período mínimo de quarenta e cinco dias antes da data final para matrícula, conforme calendário e cronograma da instituição de ensino”. A lógica empresarial só faz garantir a vaga após o pagamento da rematrícula.

Além dos milhares de estudantes que já deixaram a Uninove por conta deste aumento, outros estão em processo de mudança para outras universidades.

“Um dos principais problemas é chegar quase ao final do curso e recebermos esse aumento que torna impossível o pagamento das mensalidades forçando o abandono do curso”, afirmou uma manifestante.

Existem relatos de que em dias chuvosos salas alagam e as aulas ficam inviáveis.

Centenas de jovens estiveram presentes e após muita pressão e luta, misturado a um sentimento de angústia e tristeza, tiraram junto a alguns representantes do movimento tanto quanto da universidade que uma posição referente a essa situação deve ser dada até hoje (09) pela área financeira e administrativa da Uninove.

Segundo os estudantes, caso não diminuam a mensalidade a decisão principal é fortalecer e fazer crescer a pressão sobre a universidade até que algo seja feito. Outras manifestações serão realizadas, como traz a última reportagem sobre esse caso que explica a situação, veja no link:

https://www.causaoperaria.org.br/uninove-aumenta-absurdamente-valores-das-mensalidades-dos-cursos/

Imagens: Mary Rocha