Imperialismo europeu
Imperialismo continua a atacar o país do leste europeu a fim de desestabilizar o seu governo e criar problemas para a Rússia.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
belarus_commons_wikipedia
Mapa político da Europa com o território do Belarus destacado. | Foto: Wikimedia

A União Europeia criou uma terceira lista de membros do governo e empresas belarussas que sofrerão sanções por estarem supostamente envolvidas em fraudes eleitorais (para o imperialismo) no país. Hoje, quarta-feira, 16, representantes dos estados permanentes do bloco debaterão e votarão a lista e novas sanções ao Belarus.

O país do leste europeu encontra-se no meio de uma tentativa de golpe fomentada pelo imperialismo, que busca remover do governo o presidente Aleksandr Lukashenko, reeleito recentemente. Os imperialistas, que já possuem laços com grupos antigoverno há bastante tempo, utilizam todo seu aparelho de imprensa para colocar o governo atual como ilegítimo, algo bastante próximo do que vemos na Venezuela.

Mesmo que se Lukashenko não seja um grande democrata ou uma figura a ser canonizada post mortem, fica claro que trata-se de uma tentativa de golpe imperialista escancarada. O objetivo, entretanto, não é atacar apenas o Belarus e seu governo, mas enfraquecer a zona de influência Russa na Europa, permitindo que a União Europeia avance ainda mais próximo do território russo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas