UnB: pelo fim dos cortes, estudantes resistem na reitoria ocupada

capa-unb00

Na manhã desta segunda (dia 23), a Reitoria da Universidade de Brasília (UnB) anunciou que 7 horas seria o prazo final para que os estudantes deixassem a ocupação da Reitoria. Os estudantes, entretanto, permanecem no local e mantêm sua mobilização ativa com um ato marcado para o dia 26 de abril, o 2° Grande Ato em defesa da Educação.
Os estudantes da UnB e toda a comunidade acadêmica estão passando por uma série de ataques com o objetivo de destruir a universidade para fechá-la, por isso mais de 200 terceirizados da limpeza serão demitidos em conjunto com o corte de mais de mil bolsas de estágio. Somado a tudo isso ainda temos a falta crônica de professores e funcionários, completando o quadro geral de crise.

Por trás de todo este desmonte dos golpistas, ainda há a possibilidade de fechamento da instituição em agosto, caso a situação financeira não melhore.
Os estudantes vão ao Ministério da Educação (MEC) na quinta-feira do dia 26 para pedir maiores explicações, permanecem ocupados e buscam ampliar a greve local para uma greve geral nas universidades. Tudo indica que isso se torne cada vez mais possível, quanto maiores forem os ataques dos golpistas. Assim, o esclarecimento da situação política tende a levar a luta contra o golpe para lutas maiores e menos particularizadas, tornando o cenário de uma greve geral muito próximo.