Siga o DCO nas redes sociais

Uma conversa sobre teatro Garagem no próximo Uzwela

Anette Naiman nasceu no Rio de Janeiro. Aos 9 anos ficou orfã de mãe e se mudou para São Paulo junto com o pai. Quando o pai, que era pianista faleceu quando ela tinha 16 anos, Anete se mudou para Israel, onde trabalhou como tradutora, faxineira e garçonete. Voltou ao Brasil, se casou e em 2000, quando já grávida de seu segundo filho, decidiu realizar um velho sonho de infância; o de ser atriz, porém de um jeito inusitado: fazendo de sua casa o seu próprio teatro.

Colocando o marido como bilheteiro e os filhos como contra regras, Anete Nilman inaugurou o teatro com um solo. O monólogo “O Saxofone” de Lígia Fagundes Telles. Como o teatro construído em uma garagem se torna um ambiente mais intimista proporcionando um contato mais próximo com o público, a realizadora investe primordialmente em peças rápidas baseadas em contos ou em pequenos monólogos.

Um dos eventos mais marcantes do teatro garagem em todos esses anos de atividade, foi a junção da poesia recitada com a música experimental com a parceria com o músico Antonio Panda dando origem ao projeto “Baladas”. Influenciada pela escritora Hilda Hist, entusiasta tanto do projeto “Baladas” quanto do teatro garagem, no qual Anete Naiman conheceu pesquisando sobre a obra de Ligia Fagundes Telles muito amiga de Hilda Hist.

Uma conversa sobre teatro garagem no próximo uzwela 1Além do inusitado em transformar não apenas a garagem da casa em teatro, mas em toda a casa em um espaço cultural que respira arte 24 horas por dia, o teatro-garagem ainda oferece a um preço acessível montagens de Shakespeare e Plínio Marcos, este último, autor de teatro de carreira marcante e engajamento na luta contra a ditadura militar nos anos 70. Trocando em miúdos, o artista das peças com ingressos a preços populares, tem uma peça montada por uma artista que tomou a decisão de não esperar que a sorte simplesmente batesse a sua porta, e resolveu ela mesma encontrar uma forma de expressar a sua arte.

O programa Uzwela, conversa sobre cultura vai ao ar todas as quintas feiras ás 19:00 pelo canal da causa operária Tv no youtube a COTV, sempre com a apresentação de João Silva e Henrique Áreas.