HAMBURGUER_1
SHARE
COMANDO DE GREVE

Permanência de Duque coloca Colômbia sob impasse

1º de Maio

Um grande ato de mobilização no 1º de maio de luta

Em todas as localidades, de norte ao sul do país, os comitês de luta vêm desenvolvendo um grande trabalho de organização de caravanas para o ato em São Paulo

1º de Maio – Foto Reprodução

Publicidade

O dia 1º de maio foi criado em memória aos trabalhadores de Chicago, em homenagem aos militantes operários que foram falsamente acusados e executados pelo governo norte-americano. Os trabalhadores de Chicago simbolizam todos os trabalhadores que, no mundo todo morreram executados, em manifestação onde a polícia atirou nos trabalhadores; nas ditaduras, onde as Forças Armadas torturaram e mataram trabalhadores, dentre tantas outras atrocidades realizada pela burguesia contra a classe operária ao redor do mundo.

São centenas de milhares de mártires da classe operária, que lutaram para melhorar a vida dos trabalhadores e lutavam pelo socialismo.

Nesse sentido o Partido da Causa Operária (PCO), os Coletivos de Luta de todo o País, a Corrente Sindical Nacional Causa Operária, juntamente com outras diversas organizações da classe trabalhadores: partidos, movimentos populares, trabalhadores do campo, etc., irão realizar um grande ato, presencial, em São Paulo, na Avenida Paulista, que, além de contar com manifestantes da capital paulista e de várias outras regiões do Estado, também contará com a participação de  caravanas de várias regiões do país, nesse grande dia de luta da classe trabalhadora de todo o Mundo, celebrado em mais de 80 países.

No Brasil, a responsabilidade, repetindo o primeiro de maio de 2020, de manter a bandeira de luta dos trabalhadores erguida coube ao PCO, diante da desastrosa política das centrais de suspender o 1º de Maio real, a pretexto da pandemia, e substituí-lo por uma transmissão ao vivo – e, ainda mais: convidar bandidos políticos, carrascos do povo como Fernando Henrique Cardoso, Rodrigo Maia, Marina Silva e outros para falar -, o que significa colocar representantes do capitalismo decadente e cada vez mais criminoso, que é o neoliberalismo, para fazerem demagogia no dia de luta dos trabalhadores.

Em todas as localidades, de norte ao sul do país, os comitês de luta vêm desenvolvendo um grande trabalho de organização de caravanas para o ato em São Paulo, que vem somando setores da esquerda, como núcleos de base do PT, POR, LOI, MUD, Movimentos Populares, etc. O trabalho para o ato contam também os mutirões, um verdadeiro centro de convocação, nos bairros populares, feiras livres, nas avenidas de todo país, onde estão sendo feito a distribuição de meio milhão de panfletos, colagem de cartazes, contato com a população, dentre outras atividades.

Tanto nas caravanas de outros Estados, quanto o ato em São Paulo, devido à pandemia do coronavírus, estarão sendo providenciados todos os cuidados sanitários, sendo disponibilizadas máscaras de proteção, álcool gel, luvas, etc., além disso os ônibus das caravanas terão a sua capacidade reduzida pela metade e, o formato do ato será como os que aconteceram no primeiro de maio no ano passado em diversos cidades da Europa, como os de Atenas, Lisboa, Áustria, onde os trabalhadores realizaram grandes atos, com o devido distanciamento social.

Nas convocações, país afora, os companheiros dos mais diversos Estados falaram da situação da convocação:

O companheiro Vitor Assis, um dos coordenadores de convocação da caravana do Nordeste, relata que nos mutirões e na campanha de convocação o apoio ao ato de 1º de maio é muito grande e estão previstos dois ônibus, com a capacidade reduzida devido aos cuidados sanitários com a pandemia, para São Paulo, sendo um deles com as vagas já preenchidas, e que há vagas para aqueles que tenham interesse em participar.

Na Capital Federal, o companheiro Expedito Mendonça, diretor do Sindsep/DF, membro do Comitê de Luta do Plano Piloto e dirigente regional do PCO destacou que o trabalho de mobilização vem sendo intensificado em todas as frentes de intervenção, com mutirões de mobilização sendo realizados no Plano e nos bairros da periferia, envolvendo militantes, simpatizante e apoiadores que fazem o trabalho de convocação para o ato local e nacional, com grande receptividade por parte dos companheiros que vêm sendo contactados.

O companheiro Matheus Veter, metalúrgico de Santa Catarina e membro da direção nacional do PCO, que coordena os trabalhos na região sul do país, relata que estão sendo preparadas as caravanas de Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis e outras cidades, onde os militantes fazem um trabalho diário de convocação, a expectativa é da ida de uma caravana de dois ônibus para o grande ato na capital paulista.

Como parte da tradicional luta da classe trabalhadora internacional, vamos às ruas; vamos mostrar para os patrões e seus  governos que o Brasil pode ter uma grande mobilização popular que encoste todos os genocidas e golpistas da burguesia na parede e faça sentir o peso da força da classe trabalhadora e do movimento popular brasileiro.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

NA COTV

Marighella e Lamarca e a resistência ao regime militar - Parte 2 - Universidade Marxista nº 421

106 Visualizações 111 minutos Atrás

Watch Now

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.