Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
jpeg
|

Da redação – O que deveria ser, segundo a propaganda enganosa do ilegítimo Jair Bolsonaro, um governo com “perfis técnicos”, na verdade é um governo que controla rigorosamente quem fará parte da administração, e apenas os de extrema-direita entreguista podem entrar. E quem faz a triagem são exatamente os militares.

Segundo a jornalista da golpista Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo, os militares estão sabatinando os “especialistas” indicados para o governo. “A triagem serve para saber se as pessoas estão alinhadas com as ideias da nova administração”, escreve a colunista.

Ainda segundo ela, “os termos usados nas conversas também são novidades, bem como o aviso de que a mudança de políticas públicas será radical”.

Quais são esses termos? Provavelmente, é utilizado um palavreado extremamente reacionário e anticomunista, típico dos militares. Só aceitam aqueles que estiverem “na linha” com a política golpista e de extrema-direita, como é o caso dos ministros fascistas do novo governo.

Além disso, a mudança “radical” na condução das políticas públicas demonstra o caráter entreguista dos militares, que vendem uma imagem falsamente nacionalista. Essa política radical é a de choque neoliberal, de entrega de todas as riquezas nacionais para o imperialismo e de destruição de todos os direitos dos trabalhadores.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas