USA Today
O USA Today, um dos principais veículos de imprensa dos Estados Unidos recomendou, o voto em Joe Biden contra Donald Trump nas eleições que se aproximam.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
unnamed
USA Today: importante veículo da imprensa norte-americana | Reprodução.

O editorial desta terça-feira (20) do jornal USA Today, um dos principais veículos de informação da burguesia americana, chama os eleitores a votar no candidato democrata, Joe Biden, contra o republicano Donald Trump nas eleições que se aproximam. Nas eleições presidenciais de 2016, o USA Today convocou a população a apoiar a candidatura de Hilary Clinton, também do Partido Democrata.

Na sua argumentação, o veículo de imprensa faz uma série de críticas à Trump. Os leitores são convidados a refletir sobre a seguinte questão: “Está a América melhor agora do que há quatro anos atrás?”. Problemas como a pandemia do coronavírus, a crise econômica, desastres naturais e tensões raciais abertas são colocadas como problemas que afligem os Estados Unidos na atualidade. Todos eles teriam relação direta com a administração Trump.

A postura de Trump é citada como um fator que agravou a pandemia, que já matou mais de 200 mil americanos. Os Estados Unidos, com 4% da população mundial, são responsáveis por 20% das mortes registradas por COVID-19 no planeta. Para o jornal, o candidato democrata teria lidado com a crise com maior competência e capacidade, com responsabilidade e sem disseminar informações equivocadas para a população.

O USA Today afirma que uma administração de Joe Biden, na questão do coronavírus, teria seguido a ciência e tentado semear a confiança nas vacinas. O que estaria em jogo nessas eleições seriam caráter, competência e credibilidade, qualidades que são atribuídas ao candidato democrata. Estaria em jogo também o futuro da democracia nos Estados Unidos, ameaçada pelas atitudes de Trump.

Além de não contar com as qualidades necessárias para um presidente, diz o USA Today, Trump é um propagador de fake news, com mais de 20 mil mentiras contabilizadas. Já Biden, devido à sua carreira política de décadas, não estaria na mesma situação, isto é, não se destacaria por contar mentiras à população.

O apoio de um jornal porta-voz do setor fundamental da burguesia americana à Joe Biden revela, por sua vez, que a ala principal do imperialismo está alinhada com o candidato democrata. As alegações em relação a Trump podem ser verdadeiras, porém o mesmo se aplica à Joe Biden, um político da ala dos falcões dos Estados Unidos. Este último foi um entusiasta da guerra do Iraque, propagandista de leis que ocasionaram o encarceramento massivo da população pobre e negra.

Biden e os democratas são representantes da principal fração da burguesia imperialista, isto é, do capital financeiro. Eles se diferenciam de Trump principalmente por uma demagogia política em relação às mulheres, negros e LGBTs. Na realidade, a política de Biden seria ainda mais agressiva e belicosa do que a de Trump. É importante relembrar que a política de golpes de Estado na América Latina se iniciou no período de governo Barack Obama, que também bateu recorde de deportação de imigrantes e construiu os famosos campos de de detenção para estes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas