Um ano após referendo, catalães protestam pela independência

p1030756a-1600x1200-2

Da redação – Catalães realizam diversas manifestações nesta segunda (01), em todo o estado autônomo da Catalunha, reivindicando a independência e lembrando o referendo organizado há exatamente um ano, quando a maioria dos cidadãos decidiu por se separar da Espanha.

Desde o início da manhã, manifestantes bloquearam uma ferrovia que liga a Catalunha à França, retiraram a bandeira espanhola da sede do governo na cidade de Girona e colocaram em seu lugar a bandeira catalã, e estudantes iniciaram uma greve nas quatro principais cidades da região: Barcelona, Girona, Tarragona e Lleida. Na capital, Barcelona, os estudantes convocaram uma greve geral.

Há exatamente um ano, em 1º de outubro de 2017, os catalães realizavam um histórico referendo pela independência da Catalunha em relação à Espanha.

Naquela ocasião, em meio ao comparecimento de 2,2 milhões de cidadãos (42% dos aptos a participar), cerca de 90% dos catalães votaram pela independência. O referendo foi conduzido de maneira unilateral pelo governo da Generalitat (presidência da Catalunha) e não foi reconhecido pelo governo central de Madri.

Houve uma brutal repressão do Estado espanhol, com confisco de propaganda eleitoral, censura à imprensa catalã e ameaça de intervenção antes do pleito. No dia da votação, mais de dois mil efetivos das forças de segurança espanholas foram reprimir os votantes, dos quais mais de 800 ficaram feridos pela repressão. Além disso, mais de uma dezena de líderes políticos independentistas foi presa e o então presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, teve de pedir asilo político à Bélgica, onde vive atualmente.