Ufscar: reitoria pede reintegração de posse, mas não revoga aumento de 122% no restaurante

capa-ufscar

A refeição do Restaurante Universitário (RU) dos Campi da Ufscar foram surpreendidos, no último dia 7 de maio, com um aumento de 122%. A refeição passou de R$ 1,80 para R$ 4,00. O aumento faz parte da política golpista de extinguir toda a rede de permanência estudantil e privatizar o ensino público junto com os demais setores da economia. Por isso, os cortes na permanência não se limitam a Ufscar, mas atingem todas as federais.
Os alunos da Ufscar decidiram ocupar a reitoria e o fizeram no último dia 9, mas prontamente foram retirados de lá pela Justiça e a Polícia Federal no dia 11 de maio. A rapidez em despejar os alunos faz parte da política golpista de atacar com força e eficiência o movimento estudantil, sem nem mesmo dialogar. A reitoria simplesmente foi à justiça, pedindo rapidez em seu processo e atacou o movimento estudantil.
Agora, o RU estará mais difícil para os estudantes, ainda mais em um momento em que o corte nas bolsas ocorre com todo o vigor. O movimento estudantil precisa se mobilizar contra este ataque e fazer um ataque frontal contra os golpistas, unindo-se a greve geral da UnB e a campanha nacional pela libertação de Lula.