UFBA: é preciso impedir o ato do MBL organizado pela extrema-direita

concurso-ufb

O MBL (Movimento Brasil Livre), organização fascistóide, está organizando um ato dentro da Universidade Federal da Bahia chamado de “enterro do PT”. A provocação desse movimento de extrema-direita em uma universidade pública, com estudantes negros em um estado governado pelo PT há anos e que votou esmagadoramente no PT nestas eleições, deve ser combatida de maneira enérgica.

Há uma enorme confusão entre militantes da esquerda que afirmam que a universidade é um local de livre pensamento e que devemos respeitar esse principio e deixar que a extrema-direita faça essa provocação dentro da UFBA.

A extrema-direita é contra o movimento estudantil e impõe sua opinião através da intimidação e com apoio dos golpistas e da polícia. Querem privatizar as universidades, acabar com as cotas, programas de assistência estudantil, e principalmente, não são favoráveis a diversidade de opiniões.

O líder coxinha do MBL, Carlos Siqueira, ainda ameaçou que haverá policiais disfarçados para prender os estudantes que se colocarem contrários a ato da extrema-direita. Ou seja, querem colocar espionagem e ditadura contra os estudantes da UFBA.

Temos o exemplo dos estudantes da Universidade Federal de Brasília que impediu uma manifestação de bolsonaristas dentro da UNB e impedir qualquer ato desta natureza, que ataque qualquer organização da esquerda ou representante dos trabalhadores e estudantes dentro da UFBA. A vitória de Bolsonaro está impulsionando essa organizações fascistas para impor a destruição da universidade pública.

Impedir da maneira que for necessária a extrema-direita da UFBA.