Siga o DCO nas redes sociais

Pesquisa científica brasileira
UFBA detecta coronavírus em 3h, mesmo sob ataque dos golpistas
Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) conseguiram uma forma de detectar o coronavírus em somente 3 horas.
vestibular-2020-ufba
Pesquisa científica brasileira
UFBA detecta coronavírus em 3h, mesmo sob ataque dos golpistas
Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) conseguiram uma forma de detectar o coronavírus em somente 3 horas.
Mesmo sob intenso ataque dos fascistas, a UFBA a deu significativa contribuição à humanidade
vestibular-2020-ufba
Mesmo sob intenso ataque dos fascistas, a UFBA a deu significativa contribuição à humanidade

Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) descobriram uma nova forma de proceder à detecção do coronavírus no corpo, que reduz o tempo de espera do diagnóstico de 48 horas para somente 3 horas. O equipamento que produz esse resultado é o Real-Time.

O Real-Time foi importado dos Estados Unidos para o Laboratório de Virologia da UFBA, e teve custo de R$ 150 mil. Ele é capaz de verificar se o  material genético (RNA) da secreção respiratória contém o gene do coronavírus. Os pesquisadores podem acompanhar todo o desenvolvimento do processo de detecção em tempo real.

Importante destacar que o mesmo grupo de pesquisadores tinha sido pioneiro pela descoberta do Zika Vírus.

Os pesquisadores brasileiros demonstram criatividade, compromisso e excelência no domínio da pesquisa científica. Apesar de o governo fascista de Jair Bolsonaro (ex-PSL) estar desferindo duros ataques às universidades públicas, como sucessivos cortes orçamentários, tentativas de extinguir a autonomia universitária, “fascistizar” o ambiente acadêmico e perseguir politicamente os cientistas que criticam o governo, os pesquisadores deram uma significativa contribuição à humanidade.

A universidade pública, como a UFBA, é um espaço de desenvolvimento científico, cultural e tecnológico e deve estar ligada às necessidades concretas relativas ao desenvolvimento do país. Com o golpe e a ascensão da extrema-direita fascista no controle do Estado, a ideia é extinguir a produção de ciência nacional e desvincular as universidades do compromisso com o desenvolvimento nacional. Os golpistas sabem que é preciso neutralizar a intelectualidade que busca dar respostas aos problemas nacionais, de forma a permitir que o imperialismo domine todas as esferas da vida.