Imperialismo
Domínio geopolítico do imperialismo avança fazendo uso de denúncia mentirosa contra Rússia.

Por: Redação do Diário Causa Operária

O Serviço de Inteligência dos Estados Unidos determinou uma série de sanções a nove institutos russos, além de aumentar as limitações de suas exportações para o país governado por Vladimir Putin. Segundo o Serviço de Inteligência norte-americano, a responsabilidade do suposto envenenamento de Aleksei Navalny, ferrenho opositor o Governo russo, é do Serviço Federal de Segurança da Rússia.

Mentiras fazem parte do modus operandi do imperialismo. A calúnia sempre é usada para justificar todo tipo de arbitrariedade e crime. Nesse sentido, além de não ter prova alguma sobre o envolvimento do governo russo com o caso, não é possível nem mesmo provar que houve um atentado contra Navalny e que o mesmo tenha sido envenenado. P

or outro lado, os pedidos de envio das provas forenses do caso não foram acatados pela Alemanha, e a Rússia permanece sem ter nenhuma evidencia material de que o blogueiro opositor tenha, de fato, sofrido algum tipo de violência.

Por trás das sanções impostas pelos EUA, bem como toda a política externa conduzida pelo governo norte-americano, se escondem os mais fortes anseios de domínio geopolítico e econômico de outros territórios ao redor do globo.

Portanto, as atitudes arbitrárias do imperialismo configuram uma manobra para controlar as atividades econômicas, a opinião pública e o apoio político em escala global, desta forma, Reino Unido e a União Europeia também anunciaram sanções políticas a oficiais e aliados de Vladimir Putin.

Um detalhe importante sobre o caso, é que as sanções indicadas pelo governo norte-americano sobre os institutos russos se baseiam também na suposta acusação de que tais espaços produziriam compostos integrantes de armas químicas e bacteriológicas. Até agora o mundo espera que os EUA apresentem as armas de destruição em massa que estariam sendo produzidas no Iraque e que serviram de justificativa para um dos maiores massacres recentes da história da humanidade.

Joe Biden parece que entende muito bem o país que governa. Entende perfeitamente os anseios da burguesia imperialista que o coordena. Sabe perfeitamente que a máquina de guerra norte-americana não pode parar e que o mundo deve curvar-se aos seus mandos e desmandos. Sabe que o mundo tem que ter um comando único, que opositores não devem ser tolerados. E ele está só começando.

Send this to a friend