Ucrânia: No primeiro dia de aplicação da lei marcial, exército ocupa infraestrutura de transportes

1535196538-9912

Da redação – Hoje (27) é o primeiro dia de ditadura militar na Ucrânia, após o parlamento do país aprovar o decreto presidencial que impõe a lei marcial por 30 dias.

O ministro de Infraestruturas, Vladimir Omelian, ordenou o reforço e controle militar de estações ferroviárias, aeroportos, portos e outras infraestruturas, segundo a agência russa Sputnik News.

A lei marcial está sendo implementada em dez regiões do país. De acordo com a proposta aprovada pelo parlamento, as regiões sob controle militar são as de fronteira com a Rússia (no Nordeste do país, acima do Donbass, onde Donetsk e Lugansk declararam separação do resto do país e vivem uma guerra civil contra Kiev).

Outras duas regiões que estão sob lei marcial são a fronteira com a Transnístria (entre Ucrânia e Moldávia) e ao longo das costas dos mares Negro e de Azov (onde houve o incidente com os navios ucranianos capturados pela Rússia).

A lei marcial imposta na Ucrânia é o desenvolvimento do golpe de Estado de 2014, que derrubou um governo nacionalista e que colocou no poder a extrema-direita. Atualmente, há um amplo movimento fascista no país, promovido pelo imperialismo contra a Rússia, que impôs uma ditadura ao aniquilar a esquerda e o movimento popular.

Com a lei marcial, a ditadura se aprofunda ainda mais.