Para lucro, fim do passe livre
Não há limites para os genocidas no país, em Uberaba, prefeita corta o passe livre com a desculpa de que a superlotação é culpa dos idosos

Por: Redação do Diário Causa Operária

Na oitava maior cidade de Minas Gerais, Uberaba, no triângulo Mineiro, a prefeita Elisa Araújo  do direitista Partido Solidariedade, impôs o cerceamento do direito de ir e vir aos idosos do município. A imposição vem através de novo decreto publicado na última sexta-feira, 26 de março com a determinação de limites de horários para a utilização do passe-livre para idosos, com a esfarrapada desculpa de se evitar a superlotação do transporte coletivo urbano, como se fossem os idosos, os responsáveis pela superlotação. A sádica argumentação é mais uma das desculpas para se esconder que a política da direita é defender às últimas consequências o cofre dos capitalistas do transporte na região. 

Seriam inúmeras as saídas para acabar com o problema da superlotação, mas em primeiro lugar a colocação de mais ônibus em todas as linhas, com o aumento no mínimo de 100% da frota para atender a população, a criação de turnos extras nos serviços essenciais para que um número menor de trabalhadores compartilhassem os mesmos espaços laborais ao mesmo tempo, assim como possibilitaria dividir os trabalhadores ao longo do dia no acesso ao transporte coletivo, diminuindo picos de concentração, auxilio emergencial para os demais trabalhadores e desempregados.

No entanto, a medida não tem nada de sanitária, pois apenas vai fazer com que idosos que tenham a isenção de passagem, não possam pegar os ônibus, sobrando as vagas para demais trabalhadores que pagarão por suas passagens, ou seja, aumentando ainda mais os ganhos dos capitalistas, ao mesmo tempo em que impõe a retirada de um direito conquistado. Logo se precisarem se locomover para o trabalho, para atendimento de saúde vão pagar pelo serviço, o que mostra mais uma vez que estas medidas restritivas de direitos só servem para prejudicar a população e seus já poucos direitos conquistados, abrindo caminho para a retirada em breve do direito.

O ataque anunciado não é uma novidade em agosto do ano passado a prefeitura fascista já tentou impor o fim do passe livre e foi barrada pela Justiça, agora tenta novamente.

A aprendiz de nazista, expert em encher o bolso de capitalistas enquanto a população morre com o aumento do contágio, determinou que o “passe-livre” dos idosos só poderá ser usado no transporte coletivo urbano e rural entre 10h às 16h, excetuando a utilização pelos profissionais de Saúde idosos. As medidas estão publicadas no Decreto 415, que altera a redação do Decreto 378 editado no dia 13, quando foram instituídas pelo governo do Estado do fascista Romeu Zema novas regras, que como vemos em todo o país, são uma grande enganação no enfrentamento da Covid-19, pois seu principal objetivo é manter os lucros dos capitalistas em meio ao genocídio do povo brasileiro, que já conta com mais de 310 mil mortos.

É necessário que a população se mobilize contra mais este abuso, pela manutenção do passe livre para os idosos, sua ampliação para desempregados e estudantes, ampliação em mais de 100% da frota de ônibus nas ruas, que os capitalistas paguem pela crise que causam ao povo.

Send this to a friend